Início Plano de Saúde Guia prático para estruturar o plano de saúde de agência de publicidade

Guia prático para estruturar o plano de saúde de agência de publicidade

Autor

Data

Categoria

Se está buscando um plano de saúde empresarial de agência de publicidade, este artigo é para você.

Ter acesso a assistência médica é importante para profissionais de todos os setores, mas se torna crítico em alguns cenários.

Por exemplo, para publicitários que têm o dia a dia agitado, tomado por reuniões, exigência de ajustes por parte dos clientes e prazos de entrega apertados.

Sem falar nas metas audaciosas sugeridas para impulsionar a produtividade.

Dependendo de como são impostas e cobradas, elas podem desencadear o efeito contrário no ambiente de trabalho, criando uma atmosfera excessivamente competitiva, que leva ao adoecimento mental e físico.

Não se preocupe, porque vamos ajudar você a prevenir esses problemas, começando com a leitura deste texto.

Avance até o fim para conferir os tipos de plano de saúde disponíveis para os profissionais de publicidade, como incluir os parceiros PJ e dicas para escolher o produto mais alinhado às necessidades da sua empresa.

Vamos lá? Neste conteúdo, vamos falar sobre:

  1. A importância do plano de saúde em agência de publicidade
  2. Opções de plano de saúde para agências de publicidade
  3. Como contratar plano de saúde para publicitários
  4. 5 pontos de atenção para o RH sobre o plano de saúde em agência de publicidade
  5. Como a agência pode oferecer plano de saúde para funcionário PJ?
  6. Por que a Sami é a melhor escolha de plano de saúde em agência de publicidade?

A importância do plano de saúde em agência de publicidade

Trabalhar na criação de conceitos e conteúdos divertidos faz parte do dia a dia numa agência de publicidade.

Mas nem tudo são flores.

Quem atua nesse mercado sabe o quanto a rotina conturbada pode ser estressante, fazendo com que os profissionais acumulem tarefas, atualizações e levem trabalho para casa.

Ou então, exageram nas horas extras, o que, cedo ou tarde, acaba prejudicando o descanso e mantendo a mente em estado de alerta constante.

Isso já é realidade para a maioria das agências de propaganda no Brasil, como alerta a pesquisa Vanpro, realizada pela Fenapro, Abap (Associação Brasileira das Agências de Propaganda) e Abradi (Associação Brasileira de Agentes Digitais.

Segundo o estudo, 71% das agências de publicidade sofrem impacto do estresse de maneira moderada, alta ou muito alta.

Se nada for feito, o estresse pode contribuir para o surgimento de quadros de ansiedade generalizada, burnout e depressão.

Esses transtornos também se manifestam por meio de sintomas físicos como dores de cabeça e musculares, problemas digestivos, queda de cabelo, alergias etc.

Por isso, é importante acompanhar a saúde dos funcionários de perto, utilizando ferramentas que promovam seu bem-estar.

Programas de saúde corporativa estão entre essas ferramentas, junto a um bom plano de saúde que inclua medicina preventiva.

Assim, a empresa dará aquele empurrão para que a equipe mantenha os cuidados preventivos em dia, passando por consultas e exames periódicos.

Opções de plano de saúde para agências de publicidade

Principal órgão que regula o segmento, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS)  reconhece 3 modalidades de contratação dos planos de saúde no país:

  • Individual ou familiar: destinado a pessoas físicas, exige apenas um CPF para firmar contrato
  • Coletivo empresarial: exclusivo para pessoa jurídica e MEI, precisa ter vínculo empregatício com a organização contratante ou seu próprio CNPJ
  • Coletivo por adesão: contratado por sindicatos, associações e outras entidades que representam grupos de clientes, requer vínculo com a entidade contratante, o que costuma implicar no pagamento de taxas.

Como as agências de propaganda possuem CNPJ, a melhor opção é o plano coletivo empresarial para cobrir sócios, funcionários e parceiros que tiverem vínculo de trabalho com a empresa.

Mais à frente, vamos falar sobre a possibilidade de oferecer esse benefício para o colaborador PJ.

Por enquanto, vale frisar que o convênio empresarial está disponível para companhias de todos os portes, além de se estender ao microempreendedor individual.

Como contratar plano de saúde para publicitários

O plano ideal para publicitários deve combinar qualidade, preço justo e rede credenciada próxima ao local de trabalho e/ou residência.

Além, é claro, de atender às necessidades dos beneficiários, fornecendo as coberturas de que precisam.

Essas coberturas são chamadas de segmentações assistenciais e determinam quais os serviços contemplados pelo convênio médico.

Ao selecionar esse produto, cabe avaliar ainda sua abrangência geográfica, ou seja, em quais cidades e estados o atendimento é garantido.

E escolher se a contratação será feita diretamente com a operadora do plano ou por intermédio de uma administradora de benefícios.

Ao negociar com a operadora, a companhia elimina o pagamento de taxas, mas terá de gerenciar a entrada e saída de beneficiários do plano.

Optar por uma administradora de benefícios, por outro lado, pode dar maior comodidade à empresa, mas o custo será maior.

5 pontos de atenção para o RH sobre o plano de saúde em agência de publicidade

Como adiantamos, costuma ser mais vantajoso contratar o plano de saúde diretamente com a operadora.

Antes de fechar negócio, é fundamental fazer uma pesquisa de mercado e comparar as opções disponíveis.

Acompanhe a seguir 5 quesitos que devem ser analisados antes de assinar o contrato.

1. Necessidades dos colaboradores

Quem são os usuários do plano de saúde?

Serão pessoas jovens ou idosas, com ou sem filhos, enfim, quais as prioridades?

Essas são algumas questões que devem ser respondidas antes de selecionar o convênio médico.

Muitas vezes, o impulso dos gestores, empreendedores ou profissionais de RH é aderir ao plano mais completo, porém, nem sempre essa é a alternativa mais benéfica para o caixa da empresa.

Portanto, verifique se todos precisam de um plano nacional ou se não viajam a trabalho, sendo bem atendidos por uma operadora local.

2. Tipos de cobertura do plano

Conhecendo as necessidades dos usuários, fica mais fácil determinar a segmentação assistencial adequada.

No total, há 12 combinações diferentes, formadas por 5 classificações fundamentais:

  • Ambulatorial: destinada a consultas, exames e procedimentos simples. Não cobre cirurgias e internações
  • Hospitalar: voltada a cirurgias, internações e outras rotinas realizadas dentro do hospital, com exceção de procedimentos obstétricos
  • Hospitalar com Obstetrícia: cobre operações, internações, parto e procedimentos obstétricos, incluindo atendimento durante o primeiro mês de vida do recém-nascido
  • Referência: é o plano modelo da operadora. Combina assistência ambulatorial, hospitalar e obstétrica, com internação em enfermaria
  • Odontológico: exclusivo para consultas, exames e procedimentos pedidos pelo cirurgião-dentista.

3. Qualidade da rede credenciada

A rede credenciada reúne os estabelecimentos e profissionais de saúde cobertos pelo convênio médico.

Ao contrário do que muita gente pensa, esse fator deve ser avaliado com base na qualidade e proximidade, e não na quantidade.

Claro que é interessante ter opções, mas de nada vai adiantar se elas estiverem longe num momento de emergência.

4. Período de carência

Esse é um item relevante, porque determina quanto tempo os beneficiários terão de aguardar para utilizar todos os serviços inclusos no plano de saúde.

Vale consultar a própria operadora para conhecer as alternativas disponíveis, diminuindo o período de carência.

Por lei, a ANS estabelece como prazos máximos de atendimento:

  • 24 horas para casos de urgência (acidentes pessoais ou complicações no processo gestacional) e emergência (risco imediato à vida ou lesões irreparáveis)
  • 300 dias para partos a termo, excluídos os partos prematuros e decorrentes de complicações no processo gestacional
  • 24 meses para doenças e lesões preexistentes (DLP)
  • 180 dias para as demais situações.

Caso esteja avaliando trocar de plano, essa negociação tende a ser vantajosa por meio do aproveitamento ou compra de carência.

5. Modalidade de pagamento

O pagamento pode ser feito apenas pela agência de publicidade ou dividido com os funcionários.

Se a ideia é reter talentos, vale a pena investir num plano pré-pago, com as mensalidades assumidas por completo pela empresa.

No entanto, existem opções de coparticipação e reembolso.

Na coparticipação, a modalidade de pagamento é mista, com um valor fixo mais baixo acrescido de taxas a cada serviço utilizado.

Já no plano pós-pago, o cliente escolhe onde e por quem quer ser atendido, paga pelo serviço e requisita o reembolso de uma porcentagem do valor, descrita no contrato.

Como a agência pode oferecer plano de saúde para funcionário PJ?

É cada vez mais comum que as agências de propaganda contem com parceiros que atuam com CNPJ próprio.

Geralmente, esses profissionais focam na liberdade e flexibilidade, podendo escolher seu horário e local de trabalho e prestar serviços a diversas empresas.

As companhias ganham por não precisar arcar com os custos determinados na CLT, como férias, décimo terceiro salário e hora extra.

No entanto, oferecer um plano de saúde se torna um atrativo para estender a parceria com o funcionário PJ, contribuindo para que ele se mantenha saudável e produtivo.

Essa é uma alternativa inteligente, desde que não caracterize vínculo empregatício.

Evite utilizar ferramentas de controle de jornada ou subordinação a lideranças e exija do PJ apenas o que estiver descrito no contrato.

Aliás, é importante incluir a oferta de plano de saúde nesse documento.

Por que a Sami é a melhor escolha de plano de saúde em agência de publicidade?

Porque, na Sami, nós cuidamos da saúde, não da doença.

Significa que cada cliente é acompanhado de perto por médico e profissionais de enfermagem para cuidar do seu colaborador em cada problema de saúde que ele ou ela venha a ter. Quando for preciso, esse Time de Saúde ainda indica especialistas e faz o cuidado coordenado com eles, garantindo maior bem-estar no seu negócio.

Nossa rede credenciada tem hospitais, laboratórios e maternidades de qualidade como Beneficência Portuguesa, Hospital Oswaldo Cruz (unidade Vergueiro), maternidades Santa Joana e Santa Terezinha, laboratórios Labi, entre outros.

Tudo isso com serviços adicionais via rede de academias Gympass e serviços exclusivos como meditação guiada, yoga, exercícios de mindfulness e até terapia digital – tudo grátis, já incluído no plano, para você manter uma rotina de atividade física e cuidados com as emoções.

Nossos planos são para MEI e empresas de pequeno e médio porte, a partir de 1 pessoa, nas cidades de São Paulo, Guarulhos, Osasco, Taboão da Serra e no ABC, com preços a partir de R$ 172 por mês por pessoa.

Interessado?

Peça já uma cotação sem compromisso!

e-book Como estruturar uma política de plano de saúde para sua empresa do zero

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Conheça as 10 doenças respiratórias mais comuns no inverno

Tempo seco, maior tempo de permanência em lugares fechados e redução da ventilação dos ambientes – principalmente para evitar os ventos fortes...

O impacto de um bom plano de saúde na experiência do colaborador

Como você deve imaginar, a experiência do colaborador com a sua empresa impacta diretamente na produção da sua demanda. Logo, no seu...

Bronquite, sinusite e rinite: tudo sobre as “ites” do inverno

Bronquite, sinusite e rinite: essas doenças provocam inflamações em diferentes partes do sistema respiratório e podem ser causadas por vírus, bactérias ou alergias.

Gripe e resfriado: descubra a diferença entre os dois

Apesar de as duas doenças afetarem o sistema respiratório e terem forte incidência no inverno, elas possuem sintomas com intensidades diferentes. Você...

Hipertensão: as causas e consequências da pressão alta

Já pensou que, neste exato momento, o seu organismo pode estar sendo prejudicado por uma doença silenciosa? No mundo todo, cerca de...
e-book Como estruturar uma política de plano de saúde para sua empresa do zero
×