Início Plano de Saúde Plano odontológico: o que é e como funciona?

Plano odontológico: o que é e como funciona?

Autor

Data

Categoria

O Brasil é um dos países com maior índice de problemas de saúde bucal no mundo, quase 90% da população têm cárie. São diversas necessidades odontológicas, mas o acesso aos serviços públicos não ocorre de forma integral, sendo necessário recorrer aos planos odontológicos. Então, saiba o que considerar ao contratar esse tipo de plano e o que deve ser obrigatoriamente coberto pela operadora.

Veja abaixo os tópicos que vamos abordar:

  1. O que é um plano odontológico?
  2. Quais são os tipos de plano odontológico?
  3. Quais as vantagens de ter um plano odontológico?
  4. Existe carência para plano odontológico?
  5. Como escolher a abrangência do plano odontológico?
  6. Quais são os procedimentos obrigatórios nos planos odontológicos?
  7. Como escolher a rede credenciada do plano odontológico?
  8. Existe portabilidade em planos odontológicos?
  9. Procurando um bom plano de saúde? Vem pra Sami!

O que é um plano odontológico?

O plano odontológico oferece uma série de procedimentos para cuidar da sua saúde bucal, como consultas, limpeza, tratamento de cáries, remoção de placas bacterianas. Quanto aos serviços mais complexos, como exames e cirurgias, é sempre aconselhável verificar se são cobertos pela operadora antes de contratar algum.

Você pode contratar um plano odontológico diretamente com as operadoras ou com um corretor. Após escolher a opção mais adequada para as suas necessidades, começa a pagar uma mensalidade conforme a cobertura contratada. Mas, é importante se informar antes sobre algumas características do plano odontológico para não ser surpreendido quando mais precisar.

Quais são os tipos de plano odontológico?

Plano odontológico individual – é contratado por você, como pessoa física, diretamente com a operadora ou corretor.

Plano odontológico empresarial – é contratado pela empresa onde você trabalha. Geralmente, o colaborador arca com parte do valor do plano odontológico, que já é descontado na folha de pagamento mensalmente.

  • Atenção! Se você for autônomo, também pode contratar o plano odontológico empresarial, basta ter o MEI.

Quais as vantagens de ter um plano odontológico?

Contato frequente com o dentista – quem tem plano odontológico pode ir com maior frequência ao consultório do dentista e não só em momentos de necessidade devido ao do valor da consulta. Aliás, ir ao dentista regularmente é recomendado para manter a saúde bucal em dia. O que também permite conhecer melhor o profissional e estabelecer um vínculo maior de confiança e atenção.

Menos problemas de saúde bucal – quem se consulta regularmente com o dentista tem mais chances de prevenir qualquer problema de saúde bucal, como cáries, gengivite, mau hálito e até alguma doença sistêmica provocada por alguma infecção bucal.

Economia – com um plano odontológico, você diminui os custos que teria com consultas ao dentista e evita gastos com procedimentos de emergência, que não tem hora para acontecer, e podem ser bem mais caros quando você precisa de atendimento de emergência fora do horário comercial.

Existe carência para plano odontológico?

Carência é o prazo estabelecido em contrato que você precisa aguardar para poder usufruir dos serviços oferecidos pelo plano odontológico. Normalmente, esse período é de, no máximo, sete dias. Porém, antes de assinar o contrato, verifique o prazo de carência para poder se programar quanto aos procedimentos odontológicos que deseja realizar.

Como escolher a abrangência do plano odontológico?

Assim como o plano de saúde, o plano odontológico tem diferentes tipos de abrangência. Veja quais são:

  • Plano nacional – atendimento em todo país;
  • Plano grupo de estados – atendimento em alguns estados;
  • Plano estadual – atendimento em apenas um estado;
  • Plano grupo de municípios – atendimento em algumas cidades;
  • Plano municipal – atendimento somente em uma cidade.

Para escolher a abrangência do plano odontológico, você deve levar em consideração às necessidades de quem serão os beneficiários dele, se somente você ou também familiares. Se as viagens forem frequentes, o ideal é contar com um plano odontológico que possa ser usado em outras partes do País, não só na sua cidade, pois ninguém está livre de ter um problema a qualquer momento. Mas, avalie com calma o que seria mais adequado ao seu estilo de vida e está de acordo com o seu orçamento.

Quais são os procedimentos obrigatórios nos planos odontológicos?

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) define alguns procedimentos obrigatórios que devem ser oferecidos por todos os planos odontológicos, como:

  • Atendimentos de urgência e emergência;
  • Consultas;
  • Tratamento de cáries;
  • Exames radiológicos;
  • Tratamento de canal;
  • Colocação de próteses;
  • Algumas cirurgias, como a extração de dentes;
  • Procedimentos para prevenir problemas da saúde bucal. Por exemplo, limpeza e uso de flúor;
  • Serviços de odontopediatria, que cuida da saúde bucal infantil;
  • Serviços de periodontia, que trata do sistema de implantação e suporte dos dentes.

Como escolher a rede credenciada do plano odontológico?

É importante avaliar com cuidado clínicas, consultórios, laboratórios e dentistas que você terá acesso. Verifique se há instituições próximas da sua casa ou do trabalho e se são reconhecidas pela qualidade, por exemplo. Os planos odontológicos oferecem diversos procedimentos, sejam de baixa, média ou alta complexidade. Veja, a seguir, alguns serviços que geralmente são cobertos pela operadora.

Baixa complexidade:

  • Consulta e avaliação dos dentes e da saúde bucal;
  • Tratamentos de cáries e restaurações;
  • Aplicação de flúor;
  • Remoção de tártaro;
  • Polimento dos dentes.

Média complexidade:

  • Curativos e pontos cirúrgicos;
  • Colagem de fragmentos do dente;
  • Tratamento e até cirurgia de gengiva.

Alta complexidade:

  • Tratamento de canal;
  • Extração de dentes;
  • Cirurgias de pequeno porte;
  • Biópsias para exames;
  • Radiografias;
  • Exames laboratoriais.

Plano odontológico cobre implantação de aparelho?

Existem planos odontológicos que cobrem o tratamento ortodôntico, mas não custeiam a manutenção mensal. Já outros financiam a manutenção, mas não cobrem o tratamento em si.

São procedimentos que variam conforme a cobertura. Caso queira aderir a um plano odontológico para colocar o aparelho, é recomendado verificar com a operadora antes de assinar o contrato.

Existe portabilidade em planos odontológicos?

A ANS permite a portabilidade sem carência para planos odontológicos. Então, quem não está satisfeito com os serviços prestados pode solicitar a portabilidade, conforme os seguintes critérios para o tempo mínimo de permanência no plano:

  • Primeira portabilidade – mínimo de dois anos no plano de origem (três anos se tiver cumprido cobertura parcial temporária);
  • Portabilidades seguintes – mínimo de um ano de permanência no plano de origem ou mínimo de dois anos se o beneficiário mudar para um plano com coberturas não previstas no plano de origem.

Procurando um bom plano de saúde? Vem pra Sami!

Por enquanto ainda não trabalhamos com planos odontológicos, mas conheça mais sobre o nosso plano de saúde.

Surgimos para mostrar que é possível ter acesso a uma saúde mais justa, acessível e com foco no que realmente importa: o seu bem-estar e a sua qualidade de vida.

Cada membro da Sami tem acesso ao seu próprio Time de Saúde, com médico pessoal e equipe de enfermagem que conhecem você de verdade e que fazem o cuidado coordenado da sua saúde junto com você e os especialistas necessários. Aqui cuidamos da sua saúde, não da sua doença.

Nossa rede credenciada, os Parceiros Clínicos da Sami, incluem opções de hospitais, maternidades, clínicas e laboratórios de qualidade, como Beneficência Portuguesa, Hospital Oswaldo Cruz (unidade Vergueiro), maternidades Santa Joana e Santa Izildinha, laboratórios Labi, entre outros.

Por fim, sabemos que saúde é muito mais que a carteirinha do plano de saúde. Por isso, criamos a nossa Rede de Hábitos Saudáveis, com o aplicativo de academias e exercícios Gympass e adicionais exclusivos como meditação guiada, yoga, exercícios de mindfulness e até terapia digital – tudo grátis, já incluído no plano.

Tem interesse? Clique no botão abaixo e faça uma cotação. Nossos planos são para MEI e PJ a partir de 1 pessoa nas cidades de São Paulo, Guarulhos, Osasco, Taboão da Serra e no ABC, com preços a partir de R$ 172 por mês por pessoa.

Referências

https://www.ans.gov.br/images/stories/Legislacao/rn/anexo_rn154.pdf – acessado em 17/11/2021;

e-book Como estruturar uma política de plano de saúde para sua empresa do zero

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Diabetes gestacional: causa, sintomas e riscos para o bebê

A hiperglicemia durante a gestação surge a partir de alterações hormonais, e pode provocar diversas complicações à saúde da gestante e do feto

Do rim à visão: veja 10 complicações causadas pelo diabetes

O diabetes é um grande problema de saúde pública, segundo o Atlas do Diabetes da Federação Internacional de Diabetes (IDF), de 2021....

 Pré-diabetes: o que é, quais são as causas e como prevenir

Cerca de 15 milhões de pessoas têm pré-diabetes no Brasil, segundo uma pesquisa do International Diabetes Federation. Pré-diabetes é o termo usado...

Diabetes tipo 1 e tipo 2: você sabe qual é a diferença?

Se você não é diabético, provavelmente conhece alguém que tenha diabetes. De acordo com o Atlas do Diabetes da Federação Internacional de...

Diabetes: saiba quais são as causas, sintomas e como tratar

O diabetes é efeito de uma baixa ou ausência de produção de insulina, causada por fatores genéticos ou hábitos de vida prejudiciais...
e-book Como estruturar uma política de plano de saúde para sua empresa do zero
×