Início Saúde O que é Atenção Primária e quais os benefícios para a saúde?

O que é Atenção Primária e quais os benefícios para a saúde?

Autor

Data

Categoria

Há quem se pergunte: existem formas de cuidar da saúde e fazer um acompanhamento eficaz capaz de evitar idas frequentes ao pronto-socorro e até consultas desnecessárias? Hoje em dia, a resposta mais provável para essa questão está na Atenção Primária à Saúde (APS). A APS é uma forma de criar um relacionamento de longo prazo com times de saúde que podem prevenir e promover tratamentos de doenças e demais problemas.

A Atenção Primária preza pela saúde de forma integral e cria uma conexão do paciente com a equipe médica, que acompanha o paciente durante toda a vida.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), cuidados preventivos como esses são capazes de atender 80% das demandas de pacientes. Além disso, segundo o Banco Mundial, dessa forma é possível reduzir 17% das internações, 29% de serviços de urgência e emergência e 30% de hospitalizações.

Atenção Primária à Saúde na prática

Segundo o médico de família e coordenador médico da Sami Alexandre Calandrini, a Atenção Primária, ou simplesmente APS, é um elemento organizador de um sistema de saúde. Na prática, o atendimento é um cuidado e acompanhamento que visa prevenir problemas de saúde e, portanto, as idas desnecessárias a consultas e pronto-atendimentos. 

Também é por meio desse atendimento que se tem acesso ao sistema de saúde, no qual se constrói um relacionamento de longo prazo com um time de saúde responsável pela prevenção, promoção e tratamento de cerca de 80 ou 90% dos problemas de saúde.

“Um time de atenção primária cuida de uma lista limitada de pacientes de forma individual e populacional. Esse time cuida do paciente ao longo da vida e faz a coordenação da sua saúde”, explica Calandrini. O cuidado do time de APS é feito de forma integral, em que o paciente é tratado por inteiro, como pessoa, considerando seu contexto, seus desejos e limitações.

Assim, pacientes podem ser assistidos por médicos de família e somente recorrer a clínicas de especialistas e demais serviços, como hospitais, quando realmente houver necessidade. E, claro, fazem isso com o encaminhamento de seus médicos principais.

O modelo de APS é o que orienta os Times de Saúde da Sami. Conheça mais sobre nosso plano de saúde clicando no botão abaixo.

Qual a importância da Atenção Primária?

“Esse é um modelo altamente resolutivo, o que significa que é capaz de solucionar grande parte, se não a maioria, dos problemas de saúde”, diz Alexandre Calandrini.

Sistemas e planos que contam com atenção primária forte têm melhores resultados, como menor mortalidade geral, melhor acompanhamento de doenças crônico-degenerativas (como diabetes e hipertensão arterial), menor mortalidade infantil, entre outros.

Por esse motivo, o sistema de saúde tem olhado com mais cuidado para a APS, que garante melhores desfechos com o melhor custo-efetividade.

Qual o objetivo da Atenção Primária?

O principal objetivo desse modelo é garantir acesso para pessoas atrelado a um relacionamento de longo prazo, com coordenação e resolutividade clínica. Isso significa funcionar como um filtro!

O médico como guia: a coordenação de saúde contribui para que os pacientes tenham tratamento mais eficiente e com melhor resultado

Podendo divulgar orientações sobre doenças e promoção da saúde, esse atendimento soluciona casos antes de terem agravamento e, caso aconteça, pode direcionar os pacientes para atendimento especializado. 

Quais são os princípios da Atenção Primária à Saúde?

Para especialistas, os princípios são chamados de atributos e, quando falamos de atenção primária, existem dois tipos: os essenciais e os complementares

Essenciais:

– Acesso: Parte fundamental, porque significa facilidade no contato com o médico

– Continuidade: Para que o paciente continue com seu médico, sendo acompanhado por ele por toda a vida

– Coordenação: É coordenar e ser um guia para o paciente, criando a relação de encaminhamento, coordenando para onde você vai, com que especialista você precisará falar e sempre tendo o médico principal acompanhando os processos

– Integralidade: Cuidar da saúde do paciente como um todo, não apenas olhando para cada parte de uma pessoa

Complementares:

– Orientação familiar: trazer o contexto familiar para entender possíveis problemas, como aqueles voltados à saúde mental 

– Orientação comunitária: assim como o ponto anterior, é trazer o contexto do ambiente de cada pessoa, como o trabalho, para poder tratar doenças físicas ou mentais 

– Competência cultural: significa olhar para o contexto cultural no qual o paciente está inserido e como isso pode impactar na sua saúde

Quais são as diferenças entre a atenção primária, secundária e terciária?

Todos esses níveis são de atenção à saúde, mas há pequenas diferenças entre eles.

“A maioria dos problemas de saúde são resolvidos na APS, mas alguns problemas, porém, exigem avaliação de especialistas como cardiologistas, endocrinologistas e afins. Esses fazem parte da atenção secundária”, esclarece Alexandre Calandrini.

Já a atenção terciária corresponde aos cuidados que são fornecidos por hospitais, já que também existem problemas que só podem ser resolvidos nesses locais.

Quais são as vantagens da APS?

A atenção primária à saúde oferece vantagens para pacientes, médicos e inclusive planos de saúde.

Para pacientes, a grande vantagem é poder contar com um profissional que irá assisti-lo, sem precisar passar por profissionais diversos que não conhecem seu histórico e, no geral, sem precisar esperar tanto tempo por consultas.

A proximidade entre médico e paciente proporcionada pela atenção primária ajuda a detectar problemas de saúde de forma precoce

O acesso no atendimento primário é maior e, assim, é possível prevenir e tratar ocasionais problemas que possam aparecer. Além disso, com acompanhamento mais próximo é possível detectar certos quadros antes que se tornem graves.

Para médicos e planos, os benefícios são a alta resolutividade clínica, ou seja, um grande número de problemas que serão tratados sem a necessidade de atendimento secundário e terciário. O que pode inclusive baratear planos.

Por que estamos falando desse tema de forma tão frequente atualmente?

Para o médico, esse tipo de atendimento ganhou destaque nos últimos tempos especialmente por causa da elevação nos gastos com saúde para muitas pessoas, empresas e planos de saúde.

Os planos de saúde privados, por exemplo, observaram que o modelo de acesso livre e irrestrito a especialistas aumentam os custos de forma insustentável e sem melhora em desfechos clínicos. 

Ao procurar soluções para isso, especialistas observaram que os países com melhor APS, como Canadá e países da Europa Ocidental, sobretudo Inglaterra, tinham os melhores resultados de saúde a custos aceitáveis. Assim, há um impulso que tenta lidar com o crescimento insustentável dos custos na saúde.

Outros motivos, ao ver do médico mais relevantes, envolvem a necessidade de retomar relacionamentos de qualidade entre pacientes e médicos, como com aqueles médicos de antigamente. “Hoje, a saúde ficou muito ‘transacional’. As relações ficaram equivalentes a ir a fast-food: ‘Em que posso ajudar? Próximo!’ Só que as pessoas começaram a se dar conta de que, na saúde, esse tipo de relação não ajuda para aliviar o sofrimento das pessoas.”

Por isso, é importante e essencial para o cenário da saúde apostar novamente em relações boa e duradouras entre médico e paciente.

É exatamente para mudar esse quadro que criamos a Sami. Conheça mais nosso plano de saúde clicando no botão abaixo.

Sami Plano de Saúde Empresarial

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

O que é considerada uma doença ou lesão preexistente para o plano de saúde?

Entender o que é doença preexistente e quais condições e lesões são assim classificadas é importante para a contratação de um plano...

Não quero ser o Dr. Diclofenaco. Vamos tratar o que é crucial para sua saúde?

Se você está lendo isso na pandemia, este não é mais um texto sobre Covid-19.  Não é sobre uma...

Empreender arde, mas tudo deve ser celebrado

Nós somos empreendedores, Guilherme e eu. Sempre fomos, desde a faculdade. E gostamos de ser e de estar entre empreendedores. 

Regras para contratação de plano de saúde para MEI

Se você é um Microempreendedor Individual (MEI) em atividade há mais de seis meses, pode contratar um plano de saúde empresarial para...

Como funciona a carência para parto?

Conhecer as regras quanto à carência do plano de saúde para parto é fundamental antes mesmo da sua contratação. Se você é...
Sami Plano de Saúde Empresarial