Início Saúde O que é atenção secundária à saúde?

O que é atenção secundária à saúde?

Autor

Data

Categoria

Quando olhamos para a saúde pela ótica da atenção primária e do cuidado coordenado, ficam estabelecidos três níveis de atenção diferente à saúde: a atenção primária, secundária e terciária.

LEIA MAIS NO BLOG DA SAMI

O que é Atenção Primária à Saúde?

A necessidade da sua criação surgiu pela grande demanda de atender pessoas e oferecer um direito básico: qualidade de vida. Mas como isso era possível sem uma boa gestão? Para entendermos melhor, uma rede dividida em diferentes níveis de atenção consegue atender desde o paciente que apenas precisa de orientação ao paciente com risco de vida, sem atrasos, filas gigantes e com um atendimento eficaz.

Enquanto a atenção primária é responsável por casos simples e demandas leves, além da coordenação do cuidado e da proximidade com o paciente, a rede secundária é formada por serviços especializados em um nível ambulatorial e hospitalar, assistindo paciente com demandas com níveis de complexidade médias.

Vamos entender melhor? Continue lendo e você vai entender tudo rapidinho. Veja abaixo os tópicos que vamos tratar neste conteúdo:

  1. O que é a atenção secundária à saúde?
  2. Quando os especialistas devem ser acionados?
  3. Por que ir direto ao especialista é uma má ideia?
  4. Com a Sami, você conta com médicos que conhecem você de verdade

O que é a atenção secundária à saúde?

Problemas de saúde cotidianos e que precisam de atendimento rápido podem acometer grande parte da população. Podemos ter como exemplos a febre alta sem motivo aparente e persistente, infecções causadas por bactérias, intoxicações, viroses, rotavírus, entre outros, são doenças comuns, mas que precisam de cuidados médicos de imediato para não haver complicações.

Diferente da atenção primária, que orienta e resolve casos mais simples, a atenção secundária está apta para investigar possíveis causas dos sintomas em pacientes que demandam maior nível de cuidado.

Por exemplo, você consultou o seu médico pessoal ou de família e ele detectou que você tem alterações em determinado exame que demandam maior atenção. Neste caso, ele vai indicar você para um especialista nesta área da medicina, que fará a continuidade do atendimento – este especialista está no nível secundário de atenção à saúde.

Um paciente com risco de vida precisa de uma atenção terciária, que demanda médicos especializados em cirurgias ou especialistas no problema específico, bem como equipamentos de ponta que não são vistos com tanta frequência. Assim como casos de alta complexidade, é bem possível que seu problema tenha sido um pouco mais agudo se comparado a um resfriado de um outro paciente que aguardava.

Em um sistema bem coordenado, um paciente de casos simples não estaria no mesmo ambiente de um caso mediano e nem ocuparia a vaga de quem precisa de atendimento mais urgente.

Portanto, podemos perceber que a atenção secundária se encontra no meio termo entre a primária, de baixa complexidade, e a terciária, de alta complexidade. Com isso, ela compreende serviços médicos especializados para seu diagnóstico, sejam exames ou consultas com especialistas da área.

A atenção secundária é formada por serviços especializados que envolvem atendimentos em áreas específicas, como cardiologia, pediatria, ortopedia, psiquiatria, ginecologia, neurologia, entre outros. Em um sistema bem gerenciado, a atenção primária encaminha pacientes que precisam de um atendimento mais aprofundado e especializadopara a atenção secundária.

Além dos médicos especialistas, também encontramos na atenção secundária, equipamentos para exames um pouco mais avançados, como é o caso de ecocardiogramas e endoscopias. Casos que envolvem transplantes, tecnologia de ponta, alto custo, partos de alto risco, você não encontra neste setor, mas sim no terciário.

Quando os especialistas devem ser acionados?

Ao entrar em contato com uma rede primária, como por exemplo o seu médico pessoal, seu caso pode ser considerado um pouco mais grave para a estrutura do local. Vamos supor que você vai à uma clínica se queixando de dor na barriga e acha ser apenas algo que comeu, que pode ser resolvido de uma maneira simples e rápida.

Ao ser consultado, o médico percebe que seu caso pode se tratar de uma apendicite e, para isso, precisa encaminhá-lo a um especialista para exames, estrutura mais adequada e, se for o caso, cirurgia.

É ideal que os médicos especialistas sejam acionados por médicos especializados na Atenção Primária à Saúde (APS), por ele entender o seu caso e encaminhar para o local correto, uma vez que seu problema pode ser agravado no caso de emergências.

Outra situação pode acontecer quando o médico que faz seu acompanhamento regular, por exemplo, que oferece exames de rotina para avaliações anuais, indica um médico especialista para um tratamento específico. A descoberta de alguma alergia, doença ou problema crônico levam médicos gerais a acionarem especialistas para resolução do caso.

A atenção primária intervem de forma precoce e preventiva nas doenças e ajuda a manter a saúde de forma eficaz

LEIA MAIS NO BLOG DA SAMI

O que é o Cuidado Coordenado à Saúde?

Por que ir direto ao especialista é uma má ideia?

Na prática, nem todos correm atrás de de um profissional da atenção primária no primeiro momento. Nesses casos, podem acabar interferindo no próprio bem-estar achando que está tomando a melhor decisão. Afinal, se eu sinto uma dor do lado esquerdo do peito, por que não ir ao cardiologista de imediato?

O problema é que uma vez que você vá direto ao especialista sem um cuidado coordenado, você está fragmentando o cuidado com a sua saúde. Imagina que você vai no cardiologista e ele diz que está tudo bem, mas você tem de fato um problema de um outro órgão. Quem está olhando para você como um todo? É essa a importância da atenção primária na vida dos pacientes.

Uma vez que um médico geral o encaminha com o possível problema para o médico especialista, ele guia o paciente para o melhor tratamento e ainda mais rápido. Portanto, achar que está buscando atalhos para cuidar de um problema procurando um médico especialista diretamente pode ser prejudicial a sua própria saúde.

Com a Sami, você conta com médicos que conhecem você de verdade

Aqui na Sami, oferecemos um plano de saúde que cabe no seu bolso e organizado de acordo com a atenção primária à saúde.

Cada membro da Sami tem acesso ao seu próprio Time de Saúde, com médico pessoal e equipe de enfermagem que conhecem você de verdade e que fazem o cuidado coordenado da sua saúde junto com você e os especialistas necessários.

Nossa rede credenciada, os Parceiros Clínicos da Sami, incluem opções de hospitais, maternidades, clínicas e laboratórios de qualidade, como Hospital Leforte, Hospital 9 de Julho, maternidades Santa Izildinha e Hospital Sepaco, laboratórios Labi, entre outros.

Por fim, sabemos que saúde é muito mais que a carteirinha do plano de saúde. Por isso, criamos a nossa Rede de Hábitos Saudáveis, com o aplicativo de academias e exercícios Wellhub (antigo Gympass) e outros benefícios.

Tem interesse? Clique no botão abaixo e faça uma cotação. Nossos planos são para MEI e PJ a partir de 1 pessoa nas cidades de São Paulo, Guarulhos, Osasco, Taboão da Serra e no ABC, com preços a partir de R$ 172 por mês por pessoa.

Ei, RH! Quer economizar até30% no plano da sua empresa?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

4 dicas para cuidar da saúde mental feminina no trabalho remoto

Dupla jornada, responsabilidades com a vida familiar e salário desigual são alguns dos motivos que levam a diagnósticos de distúrbios relacionados à...

Obesidade sem tabu ou gordofobia: tudo que precisamos saber

Em 4 de março é celebrado o dia mundial da obesidade, instituído pela OMS para conscientizar a todos sobre os riscos de...

IMC: entenda as faixas e o peso ideal

O Índice de Massa Corporal (IMC) é uma ferramenta utilizada na área da saúde para avaliar a relação entre peso e altura de uma pessoa e, assim, classificar seu estado nutricional em categorias.

Etarismo: o que é, impactos na vida do idoso e a importância da pirâmide etária

o etarismo se refere a estereótipos, preconceitos e discriminação direcionada às pessoas com base na idade que elas têm.

Pluralidade cultural: o papel do pluralismo nas empresas

A pluralidade é um tema importante nos dias atuais, onde as fronteiras entre as nações se tornam cada vez mais fluidas e o mundo cada vez mais globalizado.
Ei, RH!Já conhece o planode saúde com foco emretenção de talentos?
×