Início Plano de Saúde Corretor de plano de saúde: você sabe o que é e o...

Corretor de plano de saúde: você sabe o que é e o que ele faz?

Autor

Data

Categoria

Contar com um plano de saúde está entre os maiores desejos dos brasileiros.

Perde apenas para aquisição da casa própria e o acesso à educação, segundo pesquisa da Vox Populi, encomendada e divulgada pelo Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) em julho de 2021. A contratação do serviço, no entanto, exige pesquisa de mercado, já que são muitas as opções de operadoras em atividade. É justamente neste momento que surge uma figura importante: o corretor de plano de saúde. 

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) define este profissional como um intermediador entre a operadora e o beneficiário. Dessa forma, cabe ao corretor apresentar a proposta de contratação e prestar todos os esclarecimentos sobre os planos, entre cobertura e valores.

Confira mais detalhes. Neste conteúdo, vamos falar sobre:

  1. O que mais faz um corretor de plano de saúde?
  2. Quais as vantagens de ter um corretor de plano de saúde?
  3. Como escolher um bom corretor de plano de saúde?
  4. Quais serviços não competem ao corretor de plano de saúde?
  5. Procurando um bom plano de saúde? Vem pra Sami

O que mais faz um corretor de plano de saúde?

Acima explicamos de forma resumida o que faz um corretor de plano de saúde. Agora aprofundaremos as atribuições deste profissional. Em primeiro lugar, é importante saber que ele pode representar uma ou diversas empresas do ramo. O Brasil conta com 732 operadoras em atividade, o que demonstra uma gama de opções para o serviço. 

O profissional que media a contratação de planos pode atuar como pessoa física ou jurídica e ainda ser especialista em planos individuais ou empresariais. Não há uma legislação específica que regulamenta a atividade do corretor de saúde. O que existe é a menção a corretores de seguros no geral, no Código Civil de 2003, artigos 722 a 729. 

Quais as vantagens de ter um corretor de plano de saúde?

Existem diversos benefícios na contratação de um corretor de planos de saúde, seja ele individual, familiar ou empresarial. Veja quais são:

Mediação rápida com a operadora – o corretor de planos de saúde tem um vínculo direto com as operadoras e, por isso, sabe exatamente como acioná-las para resolver qualquer dúvida ou inconsistência nas informações. Mas nem sempre precisará contatar a empresa para responder os questionamentos, já que conhece os trâmites e cláusulas do contrato. 

Atendimento personalizado – o profissional especializado em planos de saúde é contratado justamente para compreender e atender as necessidades específicas do usuário. Assim, ele vai oferecer planos que se adequam à realidade do contratante, incluindo serviços e o valor cobrado pela cobertura de consultas, exames e internações.

Orientação técnica – como o corretor de plano de saúde tem o conhecimento necessário sobre as operadoras para indicar a melhor contratação do serviço, ele pode orientar de forma clara e objetiva no processo de preenchimento do contrato e da Declaração de Saúde – documento exigido pelas operadoras na formalização de aquisição do serviço.

Acompanhamentoé importante saber que, além de auxiliar o consumidor na hora de fechar o contrato com a operadora de saúde, o corretor continuará à disposição para dúvidas posteriores e resolução de problemas referentes ao contrato. Inclusive, pode ofertar outras opções em caso de insatisfação com o serviço adquirido.

Como escolher um bom corretor de plano de saúde?

A pesquisa de mercado é fundamental para encontrar um bom corretor de planos de saúde. O primeiro passo é conversar com empresas e pessoas que possam compartilhar suas experiências e opiniões a respeito do profissional com quem já tiveram contato. 

Buscar referências é muito importante. Mas, isso não significa que outras questões não precisem ser observadas. Uma delas é a certificação. Embora não exista uma regulamentação específica sobre a atuação desses profissionais, eles necessitam ter uma certificação específica para atuar na área. Então, verifique se é o caso dos corretores de planos de saúde aos quais você tiver acesso. Além disso, é importante observar se o corretor:

  • Está vinculado ou tem trânsito com operadoras de renome no mercado;
  • Possui experiência;
  • Trabalha com recursos tecnológicos que facilitem a comunicação, atendimento por WhatsApp, por exemplo;
  • Compreende e sabe explicar, de forma clara e objetiva, os termos legais do contrato, como a carência (tempo que é necessário aguardar para usar determinados serviços depois de contratar um plano) e sinistralidade (relação entre número de procedimentos que podem ser acessados pelo usuário e o custo gerado pela operadora);
  • Tem prontidão para resolver possíveis problemas;
  • Oferece atendimento pós-contratação do serviço;
  • Realizou cursos de formação na área, como corretagem, atendimento ao cliente e vendas. 

Antes, o corretor precisava estar filiado à Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), que continua supervisionando a corretagem de seguros. Essa exigência caiu com a desregulamentação da Lei nº 4.594, de 29.12.1964, para desburocratizar o processo. Por isso, hoje cabe às próprias operadoras a supervisão do trabalho desses profissionais que oferecem os planos.

Quais serviços não competem ao corretor de plano de saúde?

O corretor de plano de saúde é, grosso modo, um intermediador entre beneficiários e operadoras de saúde. Por isso, sua função é orientar e acompanhar o processo de contratação do serviço, bem como eventuais problemas posteriores

Como este profissional analisa as cláusulas, pode interpelar a operadora sobre cobranças indevidas, por exemplo. Mas, não poderá promover alterações de custos, como a cobrança por sinistro, entre outros pontos como a carência e vigência do contrato. Ou seja: não cabe a ele promover mudanças contratuais.

Embora o corretor esteja à disposição do cliente no contato com a operadora, também não é da competência dele resolver instabilidades na plataforma da empresa do plano de saúde ou indisponibilidade de algum serviço. Além disso, o descumprimento de qualquer obrigação contratual pelo beneficiário ou pela operadora é de total responsabilidade de quem desrespeitar o contrato.

Outro ponto importante é o preenchimento de formulários, do contrato e envio de documentos por parte do beneficiário. É ele quem precisa fornecer todas as informações adequadas e verdadeiras para que o corretor dê andamento à aquisição do serviço. Dessa forma, em caso de fraude e inconsistência nos dados do beneficiário, o corretor do plano de saúde também não pode ser penalizado

Procurando um bom plano de saúde? Vem pra Sami

Surgimos para mostrar que é possível ter acesso a uma saúde mais justa, acessível e com foco no que realmente importa: o seu bem-estar e a sua qualidade de vida.

Cada membro da Sami tem acesso ao seu próprio Time de Saúde, com médico pessoal e equipe de enfermagem que conhecem você de verdade e que fazem o cuidado coordenado da sua saúde junto com você e os especialistas necessários. Aqui cuidamos da sua saúde, não da sua doença.

Nossa rede credenciada, os Parceiros Clínicos da Sami, incluem opções de hospitais, maternidades, clínicas e laboratórios de qualidade, como Beneficência Portuguesa, Hospital Oswaldo Cruz (unidade Vergueiro), maternidades Santa Joana e Santa Izildinha, laboratórios Labi, clínicas DaVita, entre outros.

Por fim, sabemos que saúde é muito mais que a carteirinha do plano de saúde. Por isso, criamos a nossa Rede de Hábitos Saudáveis, com o aplicativo de academias e exercícios Gympass e o aplicativo de saúde mental Vitalk.

Tem interesse? Clique no botão abaixo e faça uma cotação. Nossos planos são para MEI e PJ a partir de 1 pessoa nas cidades de São Paulo, Guarulhos, Osasco, Taboão da Serra e no ABC, com preços a partir de R$ 172 por mês por pessoa.

Referências

Sami Plano de Saúde Empresarial

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Onboarding: o que é e como utilizar para promover a saúde dentro do negócio

Onboarding é um termo do inglês que pode ser traduzido livremente como “embarcando”,  “entrando a bordo” ou “integração”, para aderir a um...

#CuidarDaFala: O que é capacitismo e como remover expressões capacitistas da sua fala

"Ele é maluco"; "Mas você é cego?";  "Está surda?".  São frases comuns no...

O que é a licença luto? O que o RH deve saber sobre o tema

A licença luto é o período de afastamento das atividades em que um trabalhador tem direito quando uma pessoa da família morre....

Employee experience: o que é e a importância para a saúde dos colaboradores

Employee experience é a soma das experiências de um colaborador, de acordo com a conexão que ele tem com aquela entidade, formada...

Janeiro Branco: precisamos falar de Saúde Mental

O chamado “calendário colorido da Saúde” elege meses e cores para conscientizar a população sobre questões de saúde. Algumas dessas campanhas -...
Sami Plano de Saúde Empresarial