Início Plano de Saúde Laboratório de análises clínicas: o que é e qual a relação com...

Laboratório de análises clínicas: o que é e qual a relação com plano de saúde?

Autor

Data

Categoria

Estima-se que 70% das decisões médicas são baseadas em resultados de análises clínicas. Esse conjunto de exames verifica diversos aspectos do estado de saúde da pessoa e auxilia o médico a diagnosticar vários problemas de saúde e indicar o melhor tratamento para cada caso. Saiba quais áreas da ciência atuam em laboratórios de análises clínicas, quais são os exames mais comuns e quais deles o plano de saúde precisa incluir.

Neste conteúdo, vamos falar sobre:

  1. O que é um laboratório de análises clínicas?
  2. O que laboratórios de análises clínicas fazem?
  3. Qual a relação entre os laboratórios de análises clínicas e o plano de saúde?
  4. Quais são os exames mais comuns realizados nos laboratórios de análises clínicas?
  5. Exames de análises clínicas fazem parte do Rol de Procedimentos da ANS?
  6. Procurando um bom plano de saúde? Vem pra Sami

O que é um laboratório de análises clínicas?

Laboratório de análises clínicas é o local onde são feitos exames a partir da coleta de material biológico, como sangue, urina, fezes, saliva, esperma, cabelo e líquido cefalorraquidiano (presente no cérebro e na coluna vertebral). 

A coleta, geralmente, é feita no próprio laboratório. Mas alguns oferecem o serviço de coleta em domicílio ou em hospitais, no caso de internação. Após colher o material, o profissional habilitado pelo laboratório o armazena adequadamente, com a devida identificação. Depois, as amostras são direcionadas para o setor de análise responsável.

O que laboratórios de análises clínicas fazem?

Análises clínicas estudam materiais biológicos e são capazes de detectar moléculas microscópicas e agentes infecciosos nesses tecidos corporais, como proteínas, enzimas, DNA, RNA, protozoários, bactérias e vírus. A avaliação é feita por um determinado setor conforme a suspeita inicial do médico. Há áreas específicas nos laboratórios de análises clínicas, como:

  • Hematologia – avalia as células do sangue;
  • Bioquímica – analisa processos metabólicos;
  • Microbiologia – indica alguma infecção bacteriana;
  • Parasitologia – verifica se há a presença de microrganismos, como vermes e protozoários;
  • Imunologia – confere se há doenças relacionadas à imunidade, como toxoplasmose, rubéola, dengue;
  • Uroanálise – estuda a urina para sinalizar a presença de doenças que não causam sintomas.

Quais são os exames mais comuns realizados nos laboratórios de análises clínicas?

Existem diversos exames de análises clínicas disponíveis nos laboratórios. São frequentemente solicitados pelos médicos em caso de check-ups – que são uma série de exames para avaliar a saúde como um todo -, podendo até diagnosticar doenças de forma precoce, o que aumenta as chances de sucesso no tratamento e até de cura, dependendo da doença. Com certeza, você já realizou um deles. Veja quais são os exames de análises clínicas mais comuns:

Hemograma – detalha as condições das células do sangue, como hemácias e glóbulos brancos.

Glicose, colesterol, triglicerídeos, função hepática, renal e cardíaca – avaliam processos metabólicos relacionados aos níveis de açúcar, gordura no sangue e ao funcionamento do fígado, rim e coração, respectivamente.

Urocultura e swab orofaringe – analisam as condições da urina e da secreção extraída do nariz e da garganta, respectivamente, para verificar presença de bactérias ou vírus.

Exame parasitológico de fezes – verifica a presença de microrganismos, como vermes e protozoários, e sangue oculto por meio de amostra das fezes.

Sorologia e imunologia – estudam o soro do sangue e dos anticorpos, respectivamente, para verificar doenças infecciosas.

Urinálise – avalia a função do rim por meio de amostra de urina.

Qual a relação entre os laboratórios de análises clínicas e o plano de saúde?

Exames realizados em laboratórios de análises clínicas são um dos serviços que a operadora oferece aos beneficiários. Se você tem ou deseja contratar um plano de saúde, saiba que, para ter acesso a esse tipo de exame, é necessário que o plano tenha segmentação assistencial ambulatorial ou referência. 

A segmentação assistencial é composta por classificações que determinam os serviços cobertos pela operadora. Veja quais são os tipos de segmentação assistencial disponíveis:

  • Ambulatorial compreende consultas, exames e terapias, sem internações;
  • Hospitalar sem obstetrícia – internação sem cobertura para parto;
  • Hospitalar com obstetríciapré-natal, internação, parto e assistência durante os 30 primeiros dias de vida do recém-nascido;
  • Exclusivamente odontológico – consultas, exames, atendimentos de urgência e emergência, exames auxiliares ou complementares e tratamentos indicados pelo dentista;
  • Referênciaengloba assistência ambulatorial, hospitalar com obstetrícia e acomodação em enfermaria.

A segmentação assistencial de um plano de saúde pode ser “ambulatorial + hospitalar com obstetrícia” ou, em caso de assistência odontológica, “ambulatorial + hospitalar com obstetrícia + odontológico”, por exemplo.

Essa informação deve constar em contrato, assim como a lista de exames e procedimentos a serem cobertos pelo plano de saúde, com o respectivo prazo de carência se houver. O tempo máximo de carência estipulado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) é de 180 dias para exames de análises clínicas.

Atenção! É importante avaliar com cuidado a rede credenciada de laboratórios de análises clínicas, assim como hospitais e médicos. Verifique se há instituições próximas da sua casa ou do trabalho e se são reconhecidas pela qualidade, por exemplo.

Exames de análises clínicas fazem parte do Rol de Procedimentos da ANS?

O Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde da ANS é uma lista de consultas, exames e tratamentos que devem ser cobertos obrigatoriamente pela operadora, de acordo com cada tipo de plano de saúde, seja ambulatorial, hospitalar com ou sem obstetrícia, referência ou odontológico.

Na última atualização do Rol, realizada em 2 de março de 2021 por meio da Resolução Normativa nº 465, a agência reguladora incluiu novos exames de análises clínicas. Veja quais são:

  • Calprotectina, dosagem fecal – para detecção de inflamação intestinal;
  • Enteroscopia do intestino delgado com cápsula endoscópica – para diagnóstico de sangramento intestinal de causa obscura;
  • Ensaio para dosagem da liberação de interferon gama – para detecção de tuberculose latente em pacientes com a imunidade comprometida;
  • Razão do teste sFlt-1/PlGF – para diagnóstico de risco de pré-eclâmpsia;
  • PD-L1 | Detecção por técnicas imuno-histoquímicas – para detecção de expressão do PD-L1 em material de biópsia de câncer de pulmão;
  • FLT3 | Pesquisa de mutações – para diagnóstico de leucemia mieloide aguda.

Atenção! Atualizado a cada dois anos, o Rol de Procedimentos da ANS é válido para os planos contratados a partir de 2 de janeiro de 1999. Planos contratados antes dessa data também têm direito, mas apenas os que foram adaptados à Lei dos Planos de Saúde. Sendo assim, soma-se às coberturas previstas no contrato original.

No caso de plano de saúde antigo e não adaptado, a cobertura é a que está determinada no contrato. Mas, a qualquer momento, ele poderá ser adaptado ou migrado e passar a ter a cobertura dos planos novos, contratados a partir de 2 de janeiro de 1999.

Vale ressaltar que o Rol de Procedimentos da ANS determina a cobertura mínima a ser oferecida pela operadora. Caso você necessite realizar um exame de análises clínicas que não está listado no Rol, não significa que o plano de saúde não o cobrirá, consulte a operadora do seu plano para saber ao certo quais exames estão incluídos nele.

Procurando um bom plano de saúde? Vem pra Sami

Surgimos para mostrar que é possível ter acesso a uma saúde mais justa, acessível e com foco no que realmente importa: o seu bem-estar e a sua qualidade de vida.

Cada membro da Sami tem acesso ao seu próprio Time de Saúde, com médico pessoal e equipe de enfermagem que conhecem você de verdade e que fazem o cuidado coordenado da sua saúde junto com você e os especialistas necessários. Aqui cuidamos da sua saúde, não da sua doença.

Nossa rede credenciada, os Parceiros Clínicos da Sami, incluem opções de hospitais, maternidades, clínicas e laboratórios de qualidade, como Beneficência Portuguesa, Hospital Oswaldo Cruz (unidade Vergueiro), maternidades Santa Joana e Santa Izildinha, laboratórios Labi, entre outros.

Por fim, sabemos que saúde é muito mais que a carteirinha do plano de saúde. Por isso, criamos a nossa Rede de Hábitos Saudáveis, com o aplicativo de academias e exercícios Gympass e outros benefícios exclusivos para a sua saúde mental e o seu bem-estar.

Tem interesse? Clique no botão abaixo e faça uma cotação. Nossos planos são para MEI e PJ a partir de 1 pessoa nas cidades de São Paulo, Guarulhos, Osasco, Taboão da Serra e no ABC, com preços a partir de R$ 172 por mês por pessoa.

Referências

e-book Como estruturar uma política de plano de saúde para sua empresa do zero

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Diabetes gestacional: causa, sintomas e riscos para o bebê

A hiperglicemia durante a gestação surge a partir de alterações hormonais, e pode provocar diversas complicações à saúde da gestante e do feto

Do rim à visão: veja 10 complicações causadas pelo diabetes

O diabetes é um grande problema de saúde pública, segundo o Atlas do Diabetes da Federação Internacional de Diabetes (IDF), de 2021....

 Pré-diabetes: o que é, quais são as causas e como prevenir

Cerca de 15 milhões de pessoas têm pré-diabetes no Brasil, segundo uma pesquisa do International Diabetes Federation. Pré-diabetes é o termo usado...

Diabetes tipo 1 e tipo 2: você sabe qual é a diferença?

Se você não é diabético, provavelmente conhece alguém que tenha diabetes. De acordo com o Atlas do Diabetes da Federação Internacional de...

Diabetes: saiba quais são as causas, sintomas e como tratar

O diabetes é efeito de uma baixa ou ausência de produção de insulina, causada por fatores genéticos ou hábitos de vida prejudiciais...
e-book Como estruturar uma política de plano de saúde para sua empresa do zero
×