Início Plano de Saúde Posso usar meu plano de saúde em outro estado?

Posso usar meu plano de saúde em outro estado?

Autor

Data

Categoria

Será que posso usar meu plano de saúde em outro estado?

Se você está planejando uma viagem ou até mudar de estado, essa dúvida é pertinente e pode influenciar na decisão.

O mesmo raciocínio vale se estiver analisando as opções para contratar um plano de saúde.

Afinal, faz diferença ter a garantia de atendimento onde você, sua família ou seus colaboradores estiverem, sem depender exclusivamente do SUS.

Mas não é raro que esse fator passe despercebido na hora de assinar o contrato com a sua operadora, levando a problemas para ser atendido quando você mais precisar.

Para evitar essa dor de cabeça, construímos este artigo com respostas sobre a área de cobertura do convênio, também chamada de abrangência geográfica.

Siga com a leitura e saiba mais. Neste conteúdo, vamos falar sobre:

  1. Posso usar meu plano de saúde em outro estado?
  2. Entenda as regras de abrangência do plano de saúde
  3. Qual plano de saúde pode ser usado em outro estado?
  4. Quais alternativas tenho se não posso usar o plano em outro estado?
  5. Vale a pena contratar plano para usar em outro estado?
  6. Contrate o plano certo para a sua necessidade
  7. Sami tem plano completo com seguro viagem

Posso usar meu plano de saúde em outro estado?

A melhor resposta para essa questão é: depende da abrangência do seu plano de saúde.

Caso o produto tenha cobertura nacional, sua operadora é obrigada a fornecer serviços em todo o Brasil, dentro da rede credenciada do convênio.

Nesse contexto, podemos dizer que sim, você pode usar seu plano em outro estado.

Porém, existem outras coberturas para esse produto com limitações para a abrangência geográfica.

São elas:

  • Abrangência municipal
  • Abrangência para um grupo de municípios
  • Abrangência estadual
  • Abrangência para um grupo de estados.

Como se pode observar, apenas a abrangência que inclui um grupo de estados pode permitir o uso do plano em outra unidade da federação.

Contudo, mesmo nesse cenário, é preciso verificar quais são os estados cobertos pelo convênio para garantir a assistência.

Entenda as regras de abrangência do plano de saúde

Neste ponto, você sabe que a extensão dos serviços do plano de saúde depende da abrangência.

Mas, afinal, o que isso significa?

Vamos voltar um passo e explicar que a área de abrangência geográfica corresponde a todos os municípios e estados em que há cobertura e assistência por parte do seu convênio médico.

Segundo determina a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), a operadora deve manter uma rede credenciada suficiente para atender aos usuários na região de abrangência do plano de saúde.

Inclusive, a falta de estabelecimentos e profissionais de saúde credenciados nessas localidades abre brecha para que o beneficiário seja atendido em unidades de saúde que não façam parte da rede da operadora e, depois, solicite reembolso.

A ANS também exige que a área de abrangência seja, pelo menos, igual à área de comercialização do produto.

Dessa forma, os usuários terão atendimento nas cidades onde é feita a contratação do plano de saúde.

Lembrando que as operadoras não podem vender produtos fora dos municípios e estados onde atuam.

Qual plano de saúde pode ser usado em outro estado?

Essa é uma pergunta mais assertiva, pois apenas 2 tipos de abrangência geográfica permitem que o beneficiário utilize os serviços em mais de um estado: nacional e regional para um grupo de estados.

Ambos os produtos devem oferecer os mesmos procedimentos em qualquer cidade de sua área de abrangência, dentro da rede credenciada.

Então, valem os serviços inclusos na segmentação assistencial de sua escolha.

No total, existem 12 segmentações ou coberturas, que são formadas por combinações entre as 5 classificações fundamentais:

  • Ambulatorial: destinada a consultas, exames e procedimentos simples. Não cobre cirurgias e internações
  • Hospitalar: voltada a cirurgias, internações e outras rotinas realizadas dentro do hospital, com exceção de procedimentos obstétricos
  • Hospitalar com Obstetrícia: cobre operações, internações, parto e procedimentos obstétricos, incluindo atendimento durante o primeiro mês de vida do recém-nascido
  • Referência: é o plano modelo da operadora. Combina assistência ambulatorial, hospitalar e obstétrica, com internação em enfermaria
  • Odontológico: exclusivo para consultas, exames e procedimentos pedidos pelo cirurgião-dentista.

Plano nacional

Como o nome sugere, fornece atendimento em qualquer localidade do Brasil.

O plano nacional costuma ser uma alternativa interessante para alguns perfis de clientes, em especial para quem viaja com frequência, ou seja, várias vezes por mês.

Aderindo a essa opção, o beneficiário pode ficar tranquilo quanto à cobertura do serviço, que se estende por todos os estados e municípios.

Só que essa facilidade requer o pagamento de mensalidades mais caras, o que nem sempre compensa se você viaja poucas vezes ao ano.

Plano regional

Conforme descrevemos acima, o plano regional pode corresponder a um grupo de municípios ou de estados.

A primeira alternativa não cobre serviços a nível estadual, então, a saída é contratar o plano regional que atende a um grupo de estados.

Ele representa uma opção intermediária para quem costuma se deslocar bastante, mas sempre para os mesmos destinos.

Dependendo dos estados, é possível encontrar um plano com mensalidades mais baixas do que o nacional, e que cubra as localidades desejadas.

Para tanto, faça uma pesquisa de mercado detalhada e peça sugestões a amigos e familiares para encontrar uma boa alternativa.

Quais alternativas tenho se não posso usar o plano em outro estado?

Se precisar se deslocar para um estado que não esteja coberto pelo seu plano de saúde, você pode escolher entre duas alternativas para não depender só da saúde pública.

A primeira é o seguro saúde, que funciona através do pagamento de uma apólice mensal e de reembolso.

Caso seja preciso usar os serviços, você escolhe o local de atendimento e paga normalmente pelos procedimentos para, em seguida, pedir reembolso à seguradora.

Essa opção é indicada para quem possui dinheiro em caixa e prefere escolher os estabelecimentos em que vai receber assistência.

Quem não se enquadra nesse perfil tem uma opção mais vantajosa no seguro viagem, que contempla atendimento a emergências e urgências, assistência jurídica e outros serviços úteis para viajantes.

Diferentemente do seguro saúde, o seguro viagem é contratado e pago por prazo pré-determinado, sendo acionado apenas durante o deslocamento.

Vamos citar como exemplo o seguro viagem CORIS, disponível por um ano para clientes Sami, que oferece as seguintes coberturas:

  • Despesas farmacêuticas
  • Despesas médico-hospitalares e odontológicas
  • Extravio de bagagem
  • Invalidez permanente total ou parcial por acidente em viagem
  • Morte acidental em viagem
  • Regresso sanitário
  • Translado de corpo
  • Translado médico
  • Assistência jurídica por acidente de trânsito
  • Auxílio/intermediação na transferência de fundos
  • Auxílio/intermediação no envio de valores para fiança judicial
  • Auxílio em caso de perda ou extravio de documentos
  • Auxílio na localização de bagagem.

Vale a pena contratar plano para usar em outro estado?

Mais uma vez, a resposta adequada é: depende.

Nesse caso, depende do estilo de vida e perfil de uso do plano de saúde pelos beneficiários.

Empresas que tenham muitos funcionários em posições que viajam com frequência podem aderir ao plano nacional para facilitar o acesso a serviços de saúde em qualquer localidade do país.

Ou conceder essa abrangência apenas a cargos estratégicos, economizando com a mensalidade dos demais colaboradores ao restringir a extensão da cobertura.

Já pessoas físicas, microempreendedores individuais e equipes que passam a maior parte do mês em uma única cidade podem contratar o plano municipal, estadual ou regional para diminuir suas despesas fixas.

Quando o seguro viagem é opção melhor?

O seguro viagem é a melhor escolha quando não há necessidade de viagens constantes.

Essa alternativa é inteligente para quem deseja ter acesso a um atendimento completo e de qualidade, sem deixar de lado o equilíbrio financeiro.

Contrate o plano certo para a sua necessidade

Não se esqueça que, quanto maior a abrangência, mais altas são as mensalidades do convênio médico, o que pode sacrificar o orçamento da sua família ou negócio.

A chave, então, é fazer uma avaliação honesta sobre suas prioridades e momento de vida para contratar a abrangência necessária, que terá um bom custo-benefício.

Combinando plano de saúde local ao seguro viagem quando for se deslocar, você consegue o melhor dos dois mundos, com assistência de rotina e garantia de socorro quando estiver fora da sua cidade.

Então, não será preciso estourar o orçamento para cobrir as despesas de saúde.

Sami tem plano completo com seguro viagem

Se chegou à conclusão de que o convênio local é a opção mais vantajosa para o seu perfil, vale a pena conhecer a Sami e experimentar nossos planos com seguro viagem incluso.

Temos planos para MEI e empresas de pequeno e médio porte, a partir de 1 pessoa, nas cidades de São Paulo, Guarulhos, Osasco, Taboão da Serra e no ABC, com preços a partir de R$ 172 por mês por pessoa.

E você não precisa se preocupar quando fizer aquela viagem a trabalho ou lazer, porque vai estar coberto pelo seguro viagem CORIS.

Mas os benefícios não param por aí, pois cada cliente conta com a ajuda de um Time de Saúde composto por médico e profissionais de enfermagem para acompanhar, encaminhar aos cuidados clínicos e tirar dúvidas.

Dentro da Rede de Hábitos Saudáveis, damos aquela forcinha para você se exercitar com Gympass e cuidar da saúde mental com o suporte do aplicativo Vitalk.

Porque a gente sabe que saúde vai muito além dos cuidados clínicos, englobando um estado de completo bem-estar físico, mental e social que só é alcançado quando temos harmonia e cuidamos de cada uma dessas esferas da vida.

Ficou interessado? Clique no botão abaixo e peça sua cotação sem compromisso!

Sami Plano de Saúde Empresarial

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Onboarding: o que é e como utilizar para promover a saúde dentro do negócio

Onboarding é um termo do inglês que pode ser traduzido livremente como “embarcando”,  “entrando a bordo” ou “integração”, para aderir a um...

#CuidarDaFala: O que é capacitismo e como remover expressões capacitistas da sua fala

"Ele é maluco"; "Mas você é cego?";  "Está surda?".  São frases comuns no...

O que é a licença luto? O que o RH deve saber sobre o tema

A licença luto é o período de afastamento das atividades em que um trabalhador tem direito quando uma pessoa da família morre....

Employee experience: o que é e a importância para a saúde dos colaboradores

Employee experience é a soma das experiências de um colaborador, de acordo com a conexão que ele tem com aquela entidade, formada...

Janeiro Branco: precisamos falar de Saúde Mental

O chamado “calendário colorido da Saúde” elege meses e cores para conscientizar a população sobre questões de saúde. Algumas dessas campanhas -...
Sami Plano de Saúde Empresarial