Início Plano de Saúde Plano de saúde para universitário: como escolher o melhor?

Plano de saúde para universitário: como escolher o melhor?

Autor

Data

Categoria

Será que vale a pena contratar um plano de saúde para universitário?

Em meio a uma rotina agitada, cheia de aulas, leitura complementar, provas e trabalhos, pode sobrar pouco tempo para você pensar na saúde.

Isso sem contar o estágio ou o trabalho que, muitas vezes, é a opção mais viável para conseguir pagar a faculdade e os outros boletos, além da estrutura necessária para quem, muitas vezes, precisa morar fora da cidade natal.

Acredite, apesar de tudo, a saúde deve ser prioridade durante esse período importante na sua formação. Por isso, ter o suporte de um plano de saúde é uma solução inteligente nesse cenário, e vamos mostrar porque vale a pena contratar plano de saúde.

Siga com a leitura para ter dicas valiosas na hora de escolher seu convênio médico e conheça opções que cabem no seu bolso.

Vamos lá? Neste conteúdo, vamos falar sobre:

  1. O que é plano de saúde universitário?
  2. O que um plano de saúde para universitário cobre?
  3. Importância do plano de saúde para estudante universitário
  4. Vantagens do plano para universitários
  5. O que um universitário deve observar ao escolher o plano de saúde?
  6. Quer o melhor custo-benefício? Vem pra Sami!

O que é plano de saúde universitário?

Embora geralmente não seja chamado assim pelas operadoras, podemos dizer que um plano de saúde universitário é aquele pensado para atender às necessidades de quem está cursando o Ensino Superior.

Dados da pesquisa Síntese de Indicadores Sociais (SIS) 2019, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostram que 32,7% dos jovens brasileiros com idade entre 18 e 24 anos cursam a universidade.

O indicador sinaliza as dificuldades para o acesso ao Ensino Superior logo após terminar o Ensino Médio.

Enquanto as vagas em universidades públicas são extremamente disputadas, as faculdades privadas exigem o pagamento de mensalidades, o que nem sempre é viável para os jovens.

De olho nessas barreiras, algumas operadoras de planos de saúde se dedicam a criar produtos específicos para universitários, melhorando a relação custo-benefício para diminuir o impacto financeiro.

Ainda assim, mesmo em planos que não são chamados de universitário, dá para encontrar opções vantajosas. É nisso que a Sami vai ajudar você.

O que um plano de saúde para universitário cobre?

O plano de saúde para estudante universitário, assim como todos os tipos de plano de saúde, pode cobrir diversos procedimentos e até incluir serviços adicionais, fora do escopo clínico, variando de um plano mais custo-benefício até outro mais completo.

Mas, basicamente, a cobertura vai depender das chamadas segmentações assistenciais definidas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) – órgão responsável pela regulação do setor.

A autarquia reconhece um total de 12 tipos de segmentações:

  • Ambulatorial
  • Hospitalar sem obstetrícia
  • Hospitalar com obstetrícia
  • Exclusivamente Odontológico
  • Referência
  • Ambulatorial + Odontológico
  • Ambulatorial + Hospitalar sem obstetrícia
  • Ambulatorial + Hospitalar com obstetrícia
  • Hospitalar com obstetrícia + Odontológico
  • Hospitalar sem obstetrícia + Odontológico
  • Ambulatorial + Hospitalar sem obstetrícia + Odontológico
  • Ambulatorial + Hospitalar com obstetrícia + Odontológico.

Geralmente, existem opções de todas as modalidades para quem está cursando o Ensino Superior, por isso, vamos explicar o que cada uma inclui.

Ou melhor, o que as 5 primeiras nomenclaturas significam, pois são elas que formam todas as demais segmentações assistenciais.

  1. Plano de saúde universitário ambulatorial: é exclusivo para exames, consultas e tratamentos básicos realizados em ambulatório, sem cobrir internação
  2. Plano de saúde universitário Hospitalar: cobre cirurgias, internações e outros procedimentos realizados em ambiente hospitalar, com exceção do parto
  3. Plano de saúde universitário Hospitalar com Obstetrícia: adiciona o parto e serviços de pré-natal à cobertura Hospitalar, além de cobrir o atendimento ao recém-nascido durante o primeiro mês de vida
  4. Plano de saúde universitário Referência: como o nome sugere, é a cobertura mais completa, combinando consultas, exames, serviços hospitalares e obstétricos
  5. Plano de saúde universitário Odontológico: destinado aos cuidados odontológicos, fornecendo consultas, exames, atendimentos de urgência e emergência e terapias receitadas pelo dentista.

Importância do plano de saúde para estudante universitário

Segundo o Mapa do Ensino Superior no Brasil 2020, 48% dos universitários que estudam em instituições privadas e 33% dos que são alunos na rede pública frequentam cursos noturnos.

Uma das razões para estudar à noite está no fato de que a maioria trabalha durante o dia.

Essa é a realidade de 61,8% dos alunos de faculdades particulares, e de 40,3% dos que estudam em instituições públicas.

Embora a experiência profissional seja bem-vinda, sobra pouco tempo para lazer ou mesmo descanso entre os turnos dedicados a trabalho e faculdade.

Até os finais de semana podem acabar ocupados por trabalhos pedidos em aula, sem contar a crítica época do trabalho de conclusão de curso (TCC).

Forma-se, aí, um cenário de negligência não apenas com a saúde física, mas também com o bem-estar mental.

A tendência é de que os universitários se alimentem mal, ingerindo mais itens industrializados por causa da praticidade.

A não ser que um esporte faça parte das aulas, eles dificilmente conseguem separar um tempo para se exercitar periodicamente e cumprir a recomendação da OMS de praticar atividade física pelo menos 3 vezes por semana.

Para completar o quadro, é natural que vivam sob pressão, o que eleva os níveis de estresse, levando a noites mal dormidas, ansiedade e até episódios depressivos.

O fato de ter um plano de saúde que auxilie na prevenção de doenças pode contar bastante nessa época da vida, ajudando o universitário a manter um estilo de vida saudável.

Claro que o estresse vai ser inevitável em algumas situações, contudo, cuidados com a saúde mental trazem alívio e favorecem o retorno rápido a padrões mais saudáveis.

Vantagens do plano para universitários

O plano dá suporte para você cuidar mais da saúde, agregando vários benefícios.

Veja os principais a seguir.

Menor espera pelos serviços

Enquanto você pode ter de aguardar semanas ou até meses para passar por consulta ou exame via SUS, com um convênio esse tempo será bem mais curto.

Mais autonomia para o universitário

Antigamente, o estudante só poderia ingressar num plano de saúde como dependente dos pais, o que exigia o pagamento de mais mensalidades.

Com a opção para o universitário, ele mesmo é o titular do convênio, dispondo de autonomia para retirar ou adicionar serviços, trocar de plano ou negociar a forma de pagamento.

Suporte para prevenir doenças

Hoje em dia, a medicina preventiva vem ganhando destaque por impedir o surgimento ou agravo de inúmeras patologias.

Existem planos de saúde universitários com essa abordagem, representando ganhos consideráveis para os clientes.

Tranquilidade para quem vai se mudar

Há vezes em que a melhor opção para o Ensino Superior está em outra cidade ou até outro estado.

Nesses casos, dá para se mudar com tranquilidade se você tiver cobertura no município onde fica a faculdade.

Afinal, tanto você quanto sua família saberão que as demandas clínicas estão garantidas, diminuindo a preocupação.

O que um universitário deve observar ao escolher o plano de saúde?

Agora que já conhece as vantagens de ter um plano de saúde, observe alguns pontos de atenção para escolher a opção ideal para você.

Defina as prioridades

O primeiro passo para contratar um convênio médico é fazer um planejamento para saber qual o seu perfil e prioridades.

Avalie, então, quais serviços são indispensáveis para você, o valor disponível para as mensalidades e a abrangência necessária.

Se a universidade fica na sua cidade, pode ser interessante aderir a um plano municipal, com preços mais baixos.

Porém, se você precisar se mudar, escolha um convênio com atendimento regional, estadual ou nacional.

Faça uma pesquisa de mercado

Nada de assinar o contrato sem comparar produtos, ok?

Pode parecer tentador contratar um convênio que afirma ter um “super desconto exclusivo”, mas nem sempre será um bom negócio.

Compare as opções de algumas operadoras antes de decidir a mais adequada ao seu perfil.

Não se esqueça de dar uma olhada na reputação da operadora, corretora ou administradora de benefícios em sites como o Reclame Aqui e, se possível, pergunte sobre o atendimento a um cliente.

Assim, você vai evitar muitas dores de cabeça.

Atente-se ao o período de carência

Carência é o tempo que o beneficiário tem de aguardar para usufruir de toda a cobertura do plano de saúde.

A ANS determina os seguintes prazos máximos de carência:

  • Urgências (acidentes pessoais ou complicações no processo gestacional) e emergências (risco imediato à vida ou lesões irreparáveis): 24 horas
  • Partos a termo: 300 dias
  • Demais situações: 180 dias
  • Doenças e lesões preexistentes: 24 meses.

Ao selecionar seu convênio, fique atento aos prazos acima e, caso você já possua um outro plano anterior, confira a possibilidade de fazer a portabilidade do plano de saúde.

Se não for possível, faça uma previsão para que possa usar os serviços quando as aulas começarem.

Escolha a melhor modalidade de contratação

Planos de saúde universitários podem ter diferentes formas de ingresso.

Consulte a operadora e verifique quais são elas.

Vale lembrar que planos coletivos costumam ser mais baratos do que os individuais ou familiares – destinados a pessoas físicas.

Em contrapartida, os coletivos exigem vínculo com uma empresa ou entidade profissional.

Quer o melhor custo-benefício? Vem pra Sami!

Na Sami, temos produtos pensados para preservar a saúde do universitário.

Começando pelo Time de Saúde, que coloca um médico e profissionais de enfermagem para ajudar nos cuidados e tirar suas dúvidas.

Nossos planos são para MEI e PJ a partir de uma pessoa, nas cidades de São Paulo, Guarulhos, Osasco, Taboão da Serra e no ABC, com preço a partir de R$ 172 por mês por pessoa.

Com eles, você terá acesso à Rede de Hábitos Saudáveis, com o suporte da plataforma de saúde mental Vitalk e da rede de academias Gympass, além de hospitais, laboratórios e maternidades de qualidade como Beneficência Portuguesa, Hospital Oswaldo Cruz, maternidades Santa Joana e Santa Terezinha, laboratórios Labi, entre outros.

Peça agora mesmo sua cotação!

Sami Plano de Saúde Empresarial

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Plano de saúde com coparticipação vale a pena?

Avaliar se o plano de saúde com coparticipação vale a pena é um dos desafios de pessoas físicas, MEI, empresários e profissionais...

O que fazer quando o plano de saúde não cobre exame?

Muitas pessoas pagam o plano de saúde a vida inteira, porém quando mais precisam não podem contar com a cobertura da operadora....

Plano de saúde nacional vale a pena?

Na hora de selecionar o convênio médico, é normal ter dúvidas sobre o plano de saúde nacional. Com ampla...

Sobrevivi ao Covid-19. E agora?

Não sabe se tem Covid ou não? Veja este conteúdo no blog da Sami: Como saber se eu peguei Covid-19?

Estou com Covid-19. E agora?

Não sabe ainda se está com Covid-19 ou não? Veja este conteúdo do blog da Sami: Como saber se eu peguei Covid-19?...
Sami Plano de Saúde Empresarial