Início Plano de Saúde Relatório de sinistralidade: o que é e por que é importante para...

Relatório de sinistralidade: o que é e por que é importante para o seu negócio?

Autor

Data

Categoria

Quando uma empresa contrata um plano de saúde empresarial para seus funcionários, ela paga um valor mensal fixo, sejam os serviços usados ou não.

Dessa forma, a operadora do plano de saúde assume os riscos de gastar mais que o recebe, caso os serviços de saúde sejam mais usados do que o previsto no plano. No entanto, esses gastos não são assumidos inteiramente pela operadora: todo ano, um reajuste no valor do plano de saúde é aplicado de acordo com a incidência de uso dos serviços.

São essas informações que ficam claras no relatório de sinistralidade, disponibilizado anualmente pela operadora para a empresa que contratou o plano de saúde.

Neste artigo, te ajudamos a compreender o que compõe um relatório de sinistralidade e por que é importante que gestores e profissionais de RH tomem conhecimento dele. Abordaremos os seguintes tópicos:

  1. O que é sinistralidade no plano de saúde?
  2. O que é o relatório de sinistralidade e o que ele contém?
  3. Por que o relatório de sinistralidade é importante para o seu negócio?
  4. Como controlar a sinistralidade do meu negócio?
  5. Procurando um bom plano de saúde para o seu negócio? Vem pra Sami

O que é sinistralidade no plano de saúde?

Para compreender e analisar um relatório de sinistralidade, é preciso primeiro entender o que significa esse termo. 

A sinistralidade no plano de saúde é a relação direta entre custo e receita, ou seja, o valor que os serviços utilizados por funcionários de uma empresa geraram de custo para a operadora de plano de saúde versus o prêmio, que é o valor pago para a contratação do plano. 

A cada acionamento de um serviço pelo plano de saúde – seja uma consulta, uma internação, um exame ou um procedimento – abre-se um sinistro. Para utilizar como base, os especialistas da área de saúde suplementar indicam a taxa de 70% como o nível ideal máximo de sinistralidade. Se a quantidade de sinistros abertos durante o ano custar mais do que sua empresa paga para a operadora, haverá um reajuste no valor do plano. 

O que é o relatório de sinistralidade e o que ele contém?

O relatório de sinistralidade é um documento produzido pelas operadoras de planos de saúde que apresenta os cálculos de sinistralidade dos planos contratados em um determinado período de tempo.

Nele, a empresa contratante dos serviços pode visualizar indicadores econômicos-financeiros do contrato e as demandas dos beneficiários. Essas informações são necessárias para analisar alguns aspectos importantes para a empresa, como a saúde da equipe, se o convênio de saúde é usado de maneira adequada e se há chances do valor pago aumentar. Alguns dados fornecidos no relatório de sinistralidade são:

  • Resumo do contrato – como os serviços contratados, cobertura, quantidade de beneficiários, entre outros aspectos;
  • Dados demográficos dos beneficiários do plano de saúde – como dados sobre gênero e faixa etária dos contemplados pelo convênio;
  • Relação de sinistros – com uma lista dos serviços utilizados e a taxa de sinistralidade;
  • Relação dos usos dos serviços – com ranking do que foi mais demandado em exames e procedimentos, quais especialistas foram mais procurados e o grau de adoecimento dos funcionários.

Atenção: É importante lembrar que não apenas o aumento do índice de sinistralidade influencia o reajuste do plano de saúde. Há também a mudança no perfil demográfico dos beneficiários, como o envelhecimento dos funcionários, por exemplo. 

Por que o relatório de sinistralidade é importante para o seu negócio?

Saúde financeira da empresa e uma equipe bem cuidada – são esses os principais motivos para acompanhar o relatório de sinistralidade. Ele vai te possibilitar extrair informações como:

Saúde da equipe – como está a qualidade de vida dos seus funcionários? Se eles possuem problemas de saúde, estão sendo assistidos? Alguma condição médica pode estar relacionada à carga de trabalho? O relatório de sinistralidade permite analisar quais os procedimentos mais utilizados pelos membros do plano – além de possibilitar a comparação com os dados do ano anterior. Dessa forma, o gestor ou profissional de RH consegue perceber se houve piora na saúde da equipe de um ano para outro e buscar soluções para promover o bem-estar na empresa.

Uso adequado do plano de saúde da empresa – há um acionamento exagerado de procedimentos e exames? Ou seus funcionários não sabem todos os benefícios que os serviços de saúde contratados oferecem? Esse diálogo dos gestores com a equipe é fundamental para que se faça um uso adequado do plano de saúde, sem que haja desperdício dos serviços, e para que não seja um benefício obsoleto, sem utilidade na prática. 

Probabilidade de reajuste no valor do contrato – é o relatório de sinistralidade que ilustra se sua empresa terá surpresas na renovação contratual. Apesar das operadoras serem regulamentadas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), não há obrigatoriedade de aprovação pelo órgão caso seja implementado um reajuste no valor de planos coletivos, contanto que isso seja feito com periodicidade de 12 meses. Portanto, é o índice de uso do plano de saúde que permite prever o aumento ou não do valor, sendo ele um dos principais indicadores de reajuste. 

Por ser um serviço de alto custo, a contratação de um convênio de saúde empresarial impacta diretamente o orçamento de uma empresa. Estar atento ao reajuste é essencial para que o negócio se mantenha financeiramente viável. 

Como controlar a sinistralidade do meu negócio?

De acordo com a União Nacional das Instituições de Autogestão em Saúde – UNIDAS, 21% das internações hospitalares ocorrem em função de causas evitáveis. E, em uma empresa que preza pela saúde e bem-estar dos seus colaboradores, a promoção de um estilo de vida adequado pode ser a prevenção de doenças. 

Funcionários saudáveis e bem orientados em como utilizar de forma adequada o plano de saúde são um grande ganho para empresa. Não só manterão o índice de sinistralidade do negócio dentro do que é firmado em contrato, como também serão profissionais mais realizados e com mais potencial para desempenhar em alto rendimento.

Por este motivo, o ambiente da sua empresa deve prezar por:

  • Estimular uma vida saudável e favorecer este processo, oferecendo alimentação de qualidade no escritório, suporte para saúde mental e programas de incentivo para atividades físicas;
  • Promover a conscientização sobre os check-ups anuais, mostrando que é possível evitar que uma doença pré-existente ou um pequeno problema de saúde se torne algo muito maior no futuro;
  • Manter a empresa sempre aberta ao diálogo com a equipe, para detectar possíveis problemas de saúde física ou mental e também para tornar o ambiente mais agradável.

Procurando um bom plano de saúde para o seu negócio? Vem pra Sami

Aqui na Sami, temos como missão oferecer saúde de qualidade por um preço justo.

Cada membro da Sami tem acesso ao seu próprio Time de Saúde, com médico pessoal e equipe de enfermagem que conhecem você de verdade e que fazem o cuidado coordenado da sua saúde junto com você e os especialistas necessários. Aqui cuidamos da sua saúde, não da sua doença.

Nossa rede credenciada, os Parceiros Clínicos da Sami, incluem opções de hospitais, maternidades, clínicas e laboratórios de qualidade, como Beneficência Portuguesa, Hospital Oswaldo Cruz (unidade Vergueiro), maternidades Santa Joana e Santa Izildinha, laboratórios Labi, clínicas DaVita, entre outros.

Por fim, sabemos que saúde é muito mais que a carteirinha do plano de saúde. Por isso, criamos a nossa Rede de Hábitos Saudáveis, com o aplicativo de academias e exercícios Gympass e o aplicativo de saúde mental Vitalk.

Tem interesse? Clique no botão abaixo e faça uma cotação.

Nossos planos são para MEI e empresas de pequeno e médio porte, a partir de 1 pessoa, nas cidades de São Paulo, Guarulhos, Osasco, Taboão da Serra e no ABC, com preços a partir de R$ 172 por mês por pessoa.

Referências

Sami Plano de Saúde Empresarial

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Plano de saúde com coparticipação vale a pena?

Avaliar se o plano de saúde com coparticipação vale a pena é um dos desafios de pessoas físicas, MEI, empresários e profissionais...

O que fazer quando o plano de saúde não cobre exame?

Muitas pessoas pagam o plano de saúde a vida inteira, porém quando mais precisam não podem contar com a cobertura da operadora....

Plano de saúde nacional vale a pena?

Na hora de selecionar o convênio médico, é normal ter dúvidas sobre o plano de saúde nacional. Com ampla...

Sobrevivi ao Covid-19. E agora?

Não sabe se tem Covid ou não? Veja este conteúdo no blog da Sami: Como saber se eu peguei Covid-19?

Estou com Covid-19. E agora?

Não sabe ainda se está com Covid-19 ou não? Veja este conteúdo do blog da Sami: Como saber se eu peguei Covid-19?...
Sami Plano de Saúde Empresarial