Início Plano de Saúde Plano de Saúde para Startup: o que saber antes de contratar

Plano de Saúde para Startup: o que saber antes de contratar

Autor

Data

Categoria

O ano de 2020 bateu recordes de aberturas de empresas no Brasil. Foram 2,3 milhões de microempreendedores registrando seus dados para trabalharem de maneira autônoma, segundo o relatório “Mapa das Empresas”, divulgado pelo Ministério da Economia.

Já é sabido que a pandemia teve um grande impacto para esse número crescer em larga escala. Este número já é resultado das 3,3 milhões de empresas abertas, contando com 1 milhão que foram fechadas durante o ano passado.

Você sabia que 56,7% das empresas ativas no país são representadas pelo Microempreendedor Individual (MEI)? Os brasileiros estão, cada vez mais, dominando a economia do setor terciário, relacionado ao comércio e prestação de serviços. Cabeleireiros, freelancers, manicures, pedicures, publicitários e startups estão incluídos nesses dados.

E nesse momento em que você está começando seu negócio, é bem normal pensar na sua saúde, de sua família e dos seus colaboradores. Mas será que vale a pena contratar um plano de saúde empresarial? O que eu devo me atentar neste momento?

A boa notícia é: contratar um plano para a sua startup pode ser bem simples e barato. É sobre isso que vamos tratar neste conteúdo.

Neste conteúdo, vamos falar sobre:

  1. Como ter um plano de saúde sendo startup?
  2. O que você precisa para contratar um plano para sua startup?
  3. Por que contratar um plano para sua startup
  4. O que considerar ao contratar um plano
  5. Procurando plano para o seu negócio? Vem pra Sami

Como ter um plano de saúde sendo startup?

A gente sabe que o momento de startup costuma ser com um time pequeno, às vezes composto de uma só pessoa, o empreendedor, que às vezes tem somente um MEI. Quando tem um time, ele é pequeno, com poucas pessoas. A boa notícia é que em qualquer um dos dois casos, você pode ter acesso a um plano de saúde.

Caso você seja MEI, em janeiro de 2018, a Agência Nacional de Saúde (ANS) determinou que quem exerce uma atividade empresarial, possuindo um MEI ativo há pelo menos 6 meses, pode contratar um plano de saúde empresarial.

E caso você tenha uma equipe, um plano de saúde empresarial pode atender você desde que você tenha a documentação necessária. Para ajudar você neste processo, a Sami criou um guia completo sobre o assunto para direcionar você.

O plano de saúde para empreendedores oferece acesso à serviços médicos da rede privada com a mesma qualidade de planos individuais. E o melhor: ele costuma ser bem mais barato que o plano de saúde individual.

O que você precisa para contratar um plano para sua startup?

Confira os documentos necessários para realizar a contratação. Para todos os casos também é necessário o preenchimento da Declaração de Saúde. 

Pequenas e Médias Empresas (PME)

  • RG, CPF e comprovante de residência de todos os funcionários e dependentes que serão segurados;
  • CNPJ;
  • Contrato Social;
  • Relação de FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) de cada trabalhador.

Microempreendedor Individual (MEI)

No caso da contratação do plano de saúde MEI, os documentos são um pouco diferentes.

  • RG
  • CPF
  • Comprovante de residência
  • Número do CNPJ

Deve apresentar à operadora documentos que comprovem, pelo tempo mínimo de 6 meses:

  • a sua inscrição no órgão competente (Junta Comercial ou outro); e
  • registro ativo perante a Receita Federal, e outros que vierem a ser exigidos pela legislação vigente.

Estes documentos e também a regularidade da inscrição dos beneficiários dependentes serão exigidos pela sua operadora:

  • na contratação do plano;
  • e a cada ano, no mês de aniversário do contrato.

Por que contratar um plano para sua startup

Segundo a Catho, um site que funciona como canal entre candidatos que buscam uma oportunidade e empresas, 74,6% dos brasileiros concordam que o plano de saúde é o benefício mais importante. E mais: cerca de 80% de candidatos a vagas, preferem optar pela oportunidade que ofereça esse tipo de benefício, mesmo que o salário seja em um valor menor.

Pensando nisso, não basta oferecer salário compatíveis com o mercado ou um trabalho que encha os olhos daqueles que o buscam. É necessário considerar contratar planos de saúde para cuidar da saúde de seus colaboradores.

Talentos são raros de serem encontrados, imagina perdê-los por conta de um benefício não oferecido e ainda considerado primordial?

A Sami entende que tomar essa decisão não é nada fácil e que precisa de muita (muita mesmo) pesquisa e recursos para avaliar as possibilidades existentes no mercado e, por fim, encontrar um plano que atenda o que você deseja e com o melhor custo-benefício.

Para ajudar você, selecionamos um guia sobre o que você deve considerar ao escolher um plano para seus funcionários. Caso ainda não esteja seguro nessa decisão, dê uma olhada nas próximas dicas!

O que considerar ao contratar um plano

Primeiro é preciso entender a sua empresa. Cada startup possui diferentes prioridades, colaboradores e demandas. O serviço escolhido precisa acolher suas necessidades da melhor maneira possível. Por isso, considere:

Quantas pessoas serão incluídas no plano

Além de saber a quantidade certa de funcionários, é importante analisar se faz sentido oferecer a opção de incluir dependentes no plano de saúde. Isso impacta os custos que a sua empresa pode ter com o plano, mas também pode influenciar em um período de carência menor para o seu negócio.

Sim, a partir de 30 pessoas, contando colaboradores e dependentes, todos os membros do plano ficam isentos de carência. Isso vale para quem aderir ao plano em até 30 dias a partir do início da vigência ou da data do seu ingresso na empresa.

Abrangência do plano

Seus colaboradores costumam viajar ou estão concentrados em apenas um estado ou região? O plano de saúde costuma ter diferentes abrangências, podendo ser desde apenas uma cidade até a abrangência nacional.

Geralmente, quanto maior a abrangência, maior o custo do plano.

Vale lembrar que o atendimento é o mesmo, mas a diferença é saber se você pode sair do seu Estado para ser atendido em outro, no caso de coberturas nacionais, ou não, sendo apenas dentro da localidade escolhida, no caso de regionais.

Tipos de acomodações

O plano de saúde sugere dois tipos de acomodações no seu plano hospitalar, com internações: enfermaria e apartamento. Isso impacta diretamente na privacidade que o paciente terá em caso de internações.

A acomodação enfermaria nada mais é do que um quarto coletivo caso haja a necessidade de uma internação. Já na acomodação apartamento, você tem acesso a um quarto individual. Geralmente, esta segunda opção costuma ser um pouco mais cara do que a primeira.

Desconto, coparticipação e reembolso

As empresas geralmente tem duas opções ao oferecer plano de saúde para seus funcionários: descontar uma parte do valor do plano da remuneração do funcionário ou não.

Para os negócios, é uma diferença de custos, desde que respeitadas as regras que a CLT impõe para descontos em folhas. Para os funcionários, pode ser uma vantagem, já que em caso de desligamento ou aposentadoria eles podem optar por permanecer com o plano, arcando com os custos.

Além disso, algumas outras questões podem entrar aqui quando pensamos no custo e em possíveis pagamentos realizados pelos colaboradores: a coparticipação e o reembolso.

A coparticipação é um mecanismo em que o beneficiário do plano arca com parte do custo de utilização sempre que ele faz uso do plano. Por exemplo: seu funcionário marca uma consulta com determinado especialista. Ele paga uma parte do valor desta consulta e o plano o restante. A vantagem da coparticipação é que o plano tende a ser mais barato.

Já o reembolso é um mecanismo em que o beneficiário pode escolher um prestador fora da rede credenciada do plano para ter atendimento e o plano paga o valor desta consulta parcialmente ou integralmente. Esta é um comodidade para seus colaboradores, mas pode deixar o plano mais caro.

Rede credenciada

É preciso saber onde estão os hospitais, clínicas e laboratórios que o plano oferece e saber se eles estão próximos da sua empresa e funcionários. É de fácil acesso? A dica é que quanto menor a rede credenciada, mais baixo é o valor do plano de saúde.

Mas não confunda: muitas vezes, um plano de saúde com uma rede menor, tem qualidades melhores por conseguirem estar mais a par dos problemas e necessidades do paciente.

Prazos de carência

Ao contratar um plano, é preciso aguardar um tempo determinado para usufruir de consultas, internações, exames… Por isso, é importante saber antes de contratar, o tempo de carência do plano que está analisando.

Segundo a ANS, os prazos máximos são: 24 horas para emergência/urgência, 30 dias para exames, cirurgias e internações, 300 dias para partos e 24 meses para doenças e lesões preexistentes

Procurando plano para o seu negócio? Vem pra Sami

A missão da Sami é oferecer saúde de qualidade por um preço justo. Por isso, oferecemos planos de saúde para MEI e PJ a partir de 1 pessoa, nas cidades de São Paulo, Guarulhos, Osasco, Taboão da Serra e ABC, com preços a partir de R$ 172 por pessoa por mês.

O nosso custo fica entre 10% e 20% mais barato em comparação a um plano de saúde tradicional e corporativo. E a nossa qualidade não diminui por isso: cada membro da Sami tem o seu próprio Time de Saúde, com um médico responsável e equipe de enfermagem que conhece todo o seu histórico, acompanhando e coordenando a sua saúde e orientando para consultas com especialistas.

Nossa ideia é levar aqueles que precisam de uma condição mais barata a uma saúde boa de maneira fácil, prática e sem burocracias.

Buscamos promover uma medicina melhor, mais digital e com benefícios que estão focados no cuidado coordenado e contínuo e na prevenção, como a nossa Rede de Hábitos Saudáveis, que oferece por tempo limitado acesso ao aplicativo de academias e exercícios Gympass e ao aplicativo de terapia Vitalk

Nossa rede credenciada, os Parceiros Clínicos da Sami, inclui opções hospitais e laboratórios de qualidade, como Hospital Oswaldo Cruz (unidade Vergueiro), Beneficência Portuguesa, Maternidade Santa Izildinha, Clínicas Davita e laboratório Labi, entre outros.

Clique no botão abaixo e faça uma cotação.

Sami Plano de Saúde Empresarial

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Demissão: como realizar preservando a saúde do colaborador

A demissão é uma realidade que faz parte de qualquer empresa e carreira. Seja motivada pela corporação ou pelo...

Corretor de plano de saúde: você sabe o que é e o que ele faz?

Contar com um plano de saúde está entre os maiores desejos dos brasileiros. Perde apenas...

Empreendedorismo e depressão: como prevenir e como cuidar

A relação entre empreendedorismo e depressão vem ganhando evidência nos últimos anos. E não é por acaso, afinal, a...

Terapia e empreendedorismo: quando é indicada?

Empreender não é uma tarefa fácil e muitas vezes pode ser solitária. Todo empreendedor está preocupado com os rumos da empresa, afinal...

Síndrome do impostor: o que é e como prevenir-se como empreendedor?

Não sei como isso deu certo. Eu nem acho que fiz muito. Agradeço o elogio, mas acho que não mereço tanto. Sinto...
Sami Plano de Saúde Empresarial