Início Saúde Como perder o medo de empreender sem descuidar da qualidade de vida

Como perder o medo de empreender sem descuidar da qualidade de vida

Autor

Data

Categoria

Já sentiu medo de empreender?

Pois saiba que isso é mais comum do que se imagina.

Mesmo entre as pessoas que já empreendem, há momentos de grande receio, estresse e até angústia à frente do próprio negócio.

Principalmente porque as decisões envolvem riscos e cabe ao empreendedor a responsabilidade pela empresa e pelos funcionários.

Esse nível de incertezas é capaz de tirar o sono de qualquer um, mas vale lembrar que cada situação trará um aprendizado útil para seguir empreendendo com sucesso.

Portanto, não deixe que o medo acabe com o sonho de abrir sua empresa e de ter controle sobre os rumos da sua carreira.

A gente construiu este artigo para ajudar a espantar os temores que podem estar paralisando você na hora de empreender. Acompanhe e veja dicas para tirar os projetos do papel sem prejudicar a saúde mental e física, empreendendo com qualidade de vida.

Imagem de jovem empreendedora curtindo férias na praia, presente no texto da Sami que responde à pergunta: "Como empreender com qualidade de vida?"

LEIA MAIS NO BLOG DA SAMI

Como empreender com qualidade de vida?

Vamos em frente? Neste conteúdo, vamos falar sobre:

  1. O medo de empreender paralisa você?
  2. Por que temos medo de empreender?
  3. Prós e contras de empreender
  4. Como perder o medo de empreender?
  5. Como empreender mantendo a saúde física e mental?
  6. Sami tem o melhor plano de saúde para o empreendedor

O medo de empreender paralisa você?

Sabia que ter a própria empresa é o segundo maior sonho dos brasileiros?

Essa é uma das conclusões da pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM), divulgada em 2020.

Para se ter ideia, 50 milhões de profissionais informaram desejar empreender nos próximos 3 anos.

Só que existem muitas barreiras entre o sonho e a realidade, e uma das mais evidentes é o medo.

Principalmente o medo de que o novo negócio não dê certo e logo vá à falência, como constatou o estudo Raio X do empreendedorismo no Brasil.

Realizado pela MindMiners a pedido do PayPal, o levantamento ouviu mais de 600 profissionais – sendo a metade de empreendedores.

Entre esse grupo, 52% revelaram ter medo de encerrar seu negócio caso a ideia não seja bem-sucedida.

A porcentagem sobe para 59% entre aqueles que nunca empreenderam.

Outro temor comum é o de não conseguir investidores, relatado por 38% dos empreendedores e por 47% dos que não empreendem.

Então, se essas preocupações ocupam seus pensamentos, saiba que você não está sozinho.

Por que temos medo de empreender?

O medo é uma das emoções básicas do ser humano, que nasce do instinto de autopreservação.

Significa que a gente tem medo de situações que representam ameaças ao que consideramos importante, incluindo nossa reputação e capacidade.

Ao empreender, assumimos o risco de ficar envergonhados caso nosso produto ou serviço não deslanche, o público-alvo não apoie ou a gente não consiga administrar a empresa de modo adequado.

Muitas vezes, essa jornada começa com o abandono de uma fonte de renda estável, como um emprego com carteira assinada, o que aumenta a insegurança em relação às finanças e ao sustento da família, pois o novo negócio normalmente passa a ser a aposta principal.

Contudo, a verdade é que dá para empreender correndo riscos calculados, o que diminui bastante as chances de fracassar e preserva a empresa diante de imprevistos como as crises.

Afinal, sempre haverá cenários fora do nosso controle, por isso, é preciso desenvolver flexibilidade e resiliência para conduzir o negócio rumo ao crescimento.

Prós e contras de empreender

É natural ter medo do desconhecido, porque a gente não sabe o que esperar.

Sem referências anteriores, o cérebro acaba imaginando os piores cenários e antecipando preocupações que são, na maioria das vezes, infundadas.

Nesse contexto, uma das ferramentas para quem deseja empreender é o conhecimento, pois desvendando o desconhecido conseguimos diminuir a ansiedade.

Por isso, a gente vai ajudar nessa tarefa, trazendo as principais vantagens e desvantagens de empreender.

Assim, você terá um ponto de partida para criar argumentos e avaliar a viabilidade de ser dono do próprio negócio.

Vantagens

Se ter a própria empresa está entre os seus sonhos, essa já é uma vantagem e tanto.

Considere, também, oportunidades de:

  • Ter mais liberdade e autonomia
  • Trabalhar com o que você realmente gosta
  • Ter flexibilidade de horários e dias de trabalho
  • Aprender coisas novas todos os dias
  • Construir um negócio alinhado aos seus valores e missão
  • Alcançar patamares altos na carreira, mercado e finanças
  • Contribuir socialmente, gerando empregos e movimentando a economia local
  • Deixar um legado positivo para os familiares, amigos e a comunidade.

Desvantagens

Veja, agora, os contras para quem trilha esse caminho:

  • Ter de tomar todas as decisões
  • Trabalhar de forma solitária
  • Renda que pode sofrer variações bruscas
  • Sobrecarga de responsabilidades
  • Jornadas de trabalho extensas, principalmente nos primeiros meses de empresa
  • Necessidade de assumir riscos para a expansão do negócio
  • Precisar executar tarefas de diversas áreas.

Como perder o medo de empreender?

Gostou da nossa lista de vantagens e desvantagens?

Quando se tem um espírito empreendedor, os prós acabam superando os contras, e abrir o seu negócio se torna uma aventura emocionante.

Mas se ainda estiver com medo de começar, experimente seguir nossas dicas:

  1. Separe um tempo por semana para se dedicar ao planejamento da sua empresa. Podem ser poucas horas, pois o que importa é começar
  2. Faça uma pesquisa de mercado para conferir boas oportunidades de investimento, ter ideias ou lapidar o sonho que já tiver
  3. Analise suas forças e fraquezas, traçando seu perfil para saber quais gaps precisam ser ajustados
  4. Invista em conhecimento. Pode ser em forma de cursos, livros, podcasts, vídeos ou mentoria para ajudar a adquirir novos saberes sobre gestão, por exemplo. Quanto mais conhecimento, mais segurança você terá para tomar decisões assertivas
  5. Separe uma reserva financeira. Assim, você pode aguardar pelo retorno sobre o investimento enquanto sua empresa se consolida no mercado
  6. Ouça os clientes em potencial. Teste uma versão básica do seu produto ou serviço (o famoso produto mínimo viável ou MVP, na sigla em inglês) para que seja aprimorado
  7. Monte um plano de negócios realista, considerando o tempo necessário para a etapa de lançamento, captação de investidores, conquista de clientes e consolidação
  8. Viva um dia de cada vez, sabendo que negócios de sucesso também começam pequenos.

Como empreender mantendo a saúde física e mental?

Isolamento, longas horas de trabalho e acúmulo de demandas fazem parte da realidade de vários empreendedores, em especial no início da empresa.

Construir uma marca pede muita dedicação e empenho, o que pode acabar impactando a saúde e o bem-estar.

Sem tomar alguns cuidados, os pequenos empresários de primeira viagem vão se afastando dos compromissos sociais, momentos de descanso e lazer.

E vivenciam noites mal dormidas, dores de cabeça e no corpo, problemas de concentração, falhas na memória, humor deprimido, fadiga e outros problemas.

Por isso, a gente recomenda que você se empenhe, porém, sem deixar a saúde em segundo plano.

Veja, agora, alguns insights para empreender com qualidade de vida.

Capriche no planejamento

Isso vale tanto para o plano de negócio quanto para as tarefas do dia, semana e mês.

Planejar vai ajudar a reduzir a ansiedade e o estresse, porque você terá maior controle sobre as atividades de cada período.

Invista em ergonomia

Ainda que você seja o único funcionário da empresa e comece trabalhando em casa, vale a pena montar uma estação de trabalho ergonômica.

Móveis e equipamentos adaptados vão deixar suas tarefas mais simples e evitar problemas como torcicolo, dor nas costas e nos ombros.

Limite a jornada de trabalho

Vai ser difícil, mas é necessário estabelecer uma escala de prioridades para que você não passe o dia todo trabalhando.

Tanto o corpo quanto a mente precisam de horas de relaxamento para se dedicar a um hobby, assistir a um filme ou série, passear ou ler.

Então, defina prazos para cada demanda e inicie pelas mais complexas.

Dessa forma, quando estiver cansado, haverá somente tarefas simples para finalizar.

Tenha ajuda

Se puder contratar um funcionário, ótimo.

Se não puder, acione sua rede de contatos para deixar o dia a dia mais leve e produtivo.

Peça indicações de serviços, tire dúvidas e avalie parcerias que diminuam a carga de trabalho e aumentem os ganhos de tempo e dinheiro.

Eleja, também, uma pessoa de confiança com quem possa conversar quando se sentir esgotado, triste ou com medo.

Sua saúde mental agradece.

Inclua hábitos saudáveis na rotina

Faça o melhor com as ferramentas e o tempo de que dispõe hoje.

Se não conseguir incluir vegetais em todas as refeições do dia, tente ao menos em duas delas.

Substitua o salgadinho por uma salada de frutas na hora do lanche.

Caso não tenha tempo e ânimo para se exercitar 150 minutos por semana, comece com caminhadas diárias de 10 ou 15 minutos.

E tenha a melhor noite de sono possível, num ambiente quieto, arejado e escuro.

Além de manter a rotina de cuidados clínicos em dia, contratando um plano de saúde adequado.

Sami tem o melhor plano de saúde para o empreendedor

Na Sami, a gente cuida da saúde por inteiro, unindo cuidados clínicos e preventivos para o empreendedor ir mais longe.

Aqui, você terá seu próprio Time de Saúde, formado por médico e profissionais de enfermagem que conhecem você e estão sempre prontos para atender em qualquer necessidade clínica que você venha a ter.

Sempre que for preciso, a equipe vai encaminhar você aos cuidados clínicos em nossa rede credenciada, que reúne hospitais e laboratórios de primeira qualidade, como Hospital Leforte, Hospital 9 de Julho, Maternidade Santa Izildinha e Labi.

Além da Rede de Hábitos Saudáveis, com acesso a academias da rede Gympass e adicionais exclusivos como meditação guiada, yoga, exercícios de mindfulness e até terapia digital – tudo grátis, já incluído no plano.

Nossos planos de saúde são para MEI e empresas de pequeno e médio porte, a partir de R$ 172 por pessoa, atendendo as cidades de São Paulo, Guarulhos, Osasco, Taboão da Serra e no ABC.

Peça já o seu orçamento!

Ei, RH! Quer economizar até30% no plano da sua empresa?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

4 dicas para cuidar da saúde mental feminina no trabalho remoto

Dupla jornada, responsabilidades com a vida familiar e salário desigual são alguns dos motivos que levam a diagnósticos de distúrbios relacionados à...

Obesidade sem tabu ou gordofobia: tudo que precisamos saber

Em 4 de março é celebrado o dia mundial da obesidade, instituído pela OMS para conscientizar a todos sobre os riscos de...

IMC: entenda as faixas e o peso ideal

O Índice de Massa Corporal (IMC) é uma ferramenta utilizada na área da saúde para avaliar a relação entre peso e altura de uma pessoa e, assim, classificar seu estado nutricional em categorias.

Etarismo: o que é, impactos na vida do idoso e a importância da pirâmide etária

o etarismo se refere a estereótipos, preconceitos e discriminação direcionada às pessoas com base na idade que elas têm.

Pluralidade cultural: o papel do pluralismo nas empresas

A pluralidade é um tema importante nos dias atuais, onde as fronteiras entre as nações se tornam cada vez mais fluidas e o mundo cada vez mais globalizado.
Ei, RH!Já conhece o planode saúde com foco emretenção de talentos?
×