Início Saúde Como promover a qualidade de vida no trabalho

Como promover a qualidade de vida no trabalho

Autor

Data

Categoria

Ter qualidade de vida no trabalho (QVT) é fundamental para a saúde, afinal, a gente passa boa parte da vida trabalhando.

É natural, então, que esse tema chame a atenção de empresas de todos os portes, sendo tratado como prioridade por profissionais de Recursos Humanos de grandes e médias companhias.

Nos negócios menores, os próprios donos ou microempreendedores individuais (MEI) precisam se dedicar à promoção da QVT, com ações que adaptem sua rotina e a de seus funcionários às necessidades de saúde mental e física.

Assim, fica mais simples evitar acidentes e doenças, ter maior produtividade, diminuir o turnover e construir um clima organizacional positivo em que todos ganham.

Nas próximas linhas, contaremos mais sobre o que é qualidade de vida no trabalho, seus impactos na saúde e dicas para elevar a QVT da sua equipe desde o onboarding até o desligamento.

Boa leitura! Neste conteúdo, vamos falar sobre:

  1. O que é qualidade de vida no trabalho?
  2. Qual a importância da qualidade de vida no trabalho?
  3. Como a qualidade de vida impacta na saúde do colaborador?
  4. Saúde mental do trabalhador e qualidade de vida no trabalho
  5. Como promover a qualidade de vida no ambiente do trabalho
  6. Como o plano de saúde favorece a qualidade de vida no trabalho?
  7. A Sami te ajuda a fortalecer a qualidade de vida no trabalho

O que é qualidade de vida no trabalho?

A qualidade de vida no trabalho está relacionada ao bem-estar percebido pelos colaboradores.

Essa definição está presente nas obras de diversos autores dos campos de Administração, Recursos Humanos e Gestão de Pessoas.

Por ser um tema muito estudado, fica difícil escolher uma definição única para a QVT.

Por isso, escolhemos tomar como referência as palavras da Organização Mundial da Saúde (OMS), que entende a qualidade de vida como:

“A percepção que um indivíduo tem sobre a sua posição na vida, dentro do contexto dos sistemas de cultura e valores nos quais está inserido e em relação aos seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações.”

Partindo desse raciocínio, a gente pode observar que a QVT é um assunto complexo, que sofre influência de aspectos de ordem biológica, organizacional, social, psicológica e pessoal.

Neste artigo, o administrador especialista em Gestão Estratégica, Negócios e Logística Luiz Gutemberg S. D. Junior elenca nada menos do que 9 fatores determinantes para a QVT.

São eles:

  1. Satisfação com o trabalho executado
  2. Possibilidades de futuro na organização (ou o famoso plano de carreira)
  3. Reconhecimento pelos resultados alcançados
  4. Salário percebido
  5. Benefícios auferidos, a exemplo de bônus e status
  6. Relacionamento humano dentro da equipe e da organização
  7. Ambiente psicológico e físico de trabalho
  8. Liberdade de atuar e responsabilidade de tomar decisões
  9. Possibilidades de estar engajado e de participar ativamente.

Qual a importância da qualidade de vida no trabalho?

A qualidade de vida no trabalho é importante por causa da posição que o trabalho ocupa na vida das pessoas.

A maior parte dos brasileiros dedica pelo menos 8 horas por dia à atividade ocupacional, deixando apenas 16 horas para o repouso, atividades com a família, vida social, estudo e lazer.

Além do mais, o trabalho interfere na construção da nossa personalidade, fazendo parte do modo como nos enxergamos.

Nesse cenário, a atividade profissional se torna uma fonte de alegrias e angústias, com efeitos claros na saúde física e mental do trabalhador.

Quando a empresa enxerga essa relação e colabora para aumentar o bem-estar, os resultados são animadores.

O potencial das ações em prol da QVT pode ser visto nos dados divulgados pela Sodexo, coletados via pesquisa com 4.800 donos de pequenas e médias empresas do Brasil, México, Chile, França, Romênia, Turquia e Índia.

Após implementar medidas de melhoria da qualidade de vida no ambiente de trabalho, os gestores apontaram:

  • Melhora de 91% no clima organizacional
  • Ganhos de 86% nos níveis de produtividade
  • Aumento de 76% nos índices de atração de talentos
  • 70% mais rentabilidade para seus negócios.

Como a qualidade de vida impacta na saúde do colaborador?

A percepção sobre o bem-estar é um tema amplo, que se expande e atravessa as barreiras do trabalho, sendo influenciada por uma combinação entre vida profissional e pessoal.

Não é à toa que assuntos de uma esfera interferem na outra, e vice-versa.

Como seres humanos, somos afetados por essas questões, o que costuma ter reflexos na saúde de forma geral.

Um exemplo conhecido está no tripé de um estilo de vida saudável, formado por alimentação nutritiva, atividade física regular e boas noites de sono.

Para manter esses cuidados em dia, é preciso ter equilíbrio entre vida pessoal e profissional.

Se o trabalho consumir muito mais do que 8 horas diárias, será difícil ter tempo para se exercitar, descansar e dormir o suficiente – já que especialistas recomendam que adultos repousem, em média, 8 horas por noite.

Também pode não sobrar tempo para investir em alimentação saudável, o que contribui para que o trabalhador tenha os níveis de colesterol e açúcar no sangue elevados, aumentando as chances de desenvolver doenças como pressão alta e diabetes.

No entanto, mesmo que a jornada respeite o limite estabelecido pela legislação trabalhista, o ambiente de trabalho pode ser prejudicial, colaborando para que o funcionário sofra acidentes ou adoeça, o que certamente terá impacto sobre a vida pessoal.

Caso trabalhe sempre sob pressão, buscando por metas inatingíveis, por exemplo, o indivíduo também pode apresentar sintomas físicos como dor de cabeça, dor no corpo e cansaço crônico.

Esses sinais costumam sinalizar o comprometimento da saúde mental.

Saúde mental do trabalhador e qualidade de vida no trabalho

Estão aí dois assuntos diretamente relacionados, uma vez que, quanto melhor a QVT, maior será a promoção da saúde mental no trabalho.

E quanto menos qualidade de vida, piores os índices de ansiedade, estresse, isolamento e esgotamento mental.

Para se ter uma ideia, dados do International Stress Management Association (Isma – Brasil) alertam que 70% da população brasileira economicamente ativa relata sintomas de estresse, enfrentando problemas para dormir bem, palpitações e crises de ansiedade.

Caso esses problemas se agravem, podem levar ao desenvolvimento de doenças como a depressão e a ansiedade, além do burnout entre as pessoas que não conseguem se desligar do trabalho.

O adoecimento tem alto custo para o trabalhador, que tem sua vida e perspectivas afetadas; para a empresa, que vê cair a lucratividade e precisa cobrir o pagamento de terapias; e para a sociedade, que absorve o prejuízo por meio do sistema de saúde, por exemplo.

Ter saúde mental é essencial para executar as tarefas com maior produtividade, alimentar a motivação e o engajamento dos colaboradores – e essa é mais uma razão para investir em qualidade de vida no trabalho.

Como promover a qualidade de vida no ambiente do trabalho

Existem diversas ações que ajudam a promover a QVT, e o mais inteligente é criar o seu próprio programa, a fim de manter essas medidas de modo contínuo.

Uma sugestão para começar é testar ações e adotar as que derem bons resultados no seu programa de qualidade de vida no trabalho que promova o employee experience.

Veja, a seguir, uma seleção com 4 medidas certeiras em prol da QVT.

1. Conheça as aspirações do seu time

Lembra que a qualidade de vida é um conceito que pode ter diferentes percepções, dependendo de quem o define? 

Pois bem, perguntar é uma das formas mais rápidas de saber o que os seus colaboradores mais valorizam.

Você pode aplicar pequenos questionários, pedindo ideias aos funcionários e avaliações sobre iniciativas que aumentam – ou diminuem – o bem-estar no trabalho, além de investir em People Analytics.

2. Colabore para a harmonia entre vida pessoal e profissional

Estamos falando sobre traçar limites e incentivar a adoção de hábitos saudáveis entre os empregados e lideranças.

Vale começar com pontos básicos como jornada de trabalho adequada e com alguma flexibilidade, metas possíveis de alcançar, salário justo e cumprimento das normas de segurança e saúde do trabalho, além de investir em técnicas como a Comunicação Não Violenta.

Aposte, também, em espaços que facilitem o consumo de refeições nutritivas, momentos para exercitar o corpo e campanhas de conscientização sobre doenças com impacto físico e mental.

3. Recompense a dedicação dos colaboradores

Quem nunca se sentiu desvalorizado depois de se esforçar muito numa tarefa e não conseguir nenhum reconhecimento?

Evitar esse tipo de mal-estar é uma boa pedida, portanto, estabeleça recompensas para quem superar as expectativas e entregar resultados excelentes. 

Bônus financeiros são interessantes, mas dias de folga, refeições para comemorar e outras premiações também são opções.

Não se esqueça de reconhecer os esforços publicamente, agradecendo o empenho do colaborador para elevar sua motivação.

4. Invista em benefícios populares

Extensão das férias, participação nos lucros, jantar ou passeio pago pela empresa. 

Esses são exemplos de benefícios que podem ser atrativos para sua equipe e fazer parte do programa de QVT do seu negócio.

Faça pesquisas para eleger aqueles que mais atraem os funcionários e dê prioridade a eles.

Como o plano de saúde favorece a qualidade de vida no trabalho?

Lembra da pesquisa realizada pela Sodexo que comentamos acima?

Ela revelou 3 benefícios que estavam no radar dos gestores e, provavelmente, seriam implementados nos próximos anos: plano de saúde, bônus, cartão-presente e ações para manter a equipe em forma.

Incluir o plano de saúde entre as ações de qualidade de vida faz todo o sentido, afinal, ele dá respaldo para os cuidados clínicos com agilidade e ainda pode reforçar as medidas preventivas para reduzir o adoecimento no trabalho.

A Sami te ajuda a fortalecer a qualidade de vida no trabalho

Na Sami, nossos membros têm seu próprio Time de Saúde, contando com médico e profissionais de enfermagem para recomendar bons hábitos e tirar qualquer dúvida, além de realizar o atendimento médico sempre que você necessitar. 

Os cuidados ficam completos com a Rede de Hábitos Saudáveis, que coloca à disposição dos beneficiários a rede de academias Gympass e adicionais exclusivos como meditação guiada, yoga, exercícios de mindfulness e até terapia digital – tudo grátis, já incluído no plano.

Tudo isso com uma rede de qualidade e preço justo.

Nossos planos de saúde são para MEI e PJ a partir de 1 pessoa, com atendimento nas cidades de São Paulo, Guarulhos, Osasco, Taboão da Serra e no ABC e preço a partir de R$ 172 por mês por pessoa.

Clique no botão abaixo e faça uma cotação.

e-book Como estruturar uma política de plano de saúde para sua empresa do zero

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Conheça as 10 doenças respiratórias mais comuns no inverno

Tempo seco, maior tempo de permanência em lugares fechados e redução da ventilação dos ambientes – principalmente para evitar os ventos fortes...

O impacto de um bom plano de saúde na experiência do colaborador

Como você deve imaginar, a experiência do colaborador com a sua empresa impacta diretamente na produção da sua demanda. Logo, no seu...

Bronquite, sinusite e rinite: tudo sobre as “ites” do inverno

Bronquite, sinusite e rinite: essas doenças provocam inflamações em diferentes partes do sistema respiratório e podem ser causadas por vírus, bactérias ou alergias.

Gripe e resfriado: descubra a diferença entre os dois

Apesar de as duas doenças afetarem o sistema respiratório e terem forte incidência no inverno, elas possuem sintomas com intensidades diferentes. Você...

Hipertensão: as causas e consequências da pressão alta

Já pensou que, neste exato momento, o seu organismo pode estar sendo prejudicado por uma doença silenciosa? No mundo todo, cerca de...
e-book Como estruturar uma política de plano de saúde para sua empresa do zero
×