Início Saúde Recrutamento e seleção: como fazer promovendo a saúde?

Recrutamento e seleção: como fazer promovendo a saúde?

Autor

Data

Categoria

Certamente, mesmo que você não seja profissional da área de recursos humanos, já deve ter ouvido falar de recrutamento e seleção. É um dos processos mais executados em uma empresa pelos gestores de pessoas.

Se pararmos para analisar, o processo de recrutamento e seleção está em diferentes formas na sociedade. No entanto, com o avanço da tecnologia, o processo tem passado também por inovações. Dentro das empresas, a competitividade e o fácil acesso à informação foram dois fatores que levaram profissionais de RH a reavaliarem seus processos.

Além disso, com o tempo, foi se tornando cada vez mais claro a importância do principal ativo da empresa: o colaborador. A busca pela qualidade de vida e saúde mental tem crescido muito e sendo um critério essencial para funcionários entrarem e permanecerem na empresa.

Mas vamos do início: o que é recrutamento e seleção de pessoas? Qual a sua importância? Por que devemos dar atenção a esse processo?

Neste conteúdo, vamos falar sobre os seguintes tópicos:

  1. O que é o recrutamento e seleção de pessoas?
  2. Mas recrutamento e seleção é a mesma coisa? Qual a diferença?
  3. Quais são os benefícios do recrutamento e seleção?
  4. O que a legislação trabalhista diz sobre o tema?
  5. Como fazer R&S promovendo a saúde no trabalho?
  6. Promova saúde no seu negócio com um plano de saúde Sami

O que é o recrutamento e seleção de pessoas?

Quando abrimos uma vaga para um novo membro da equipe, entramos com um processo de recrutar e selecionar o melhor candidato que vai se encaixar no time. Com isso, avaliamos não somente os seus atributos, mas seu comportamento, maneira de pensar e personalidade.

O recrutamento e seleção é um processo da área de recursos humanos que atrai e escolhe o profissional ideal para o cargo. Antigamente, e em algumas empresas ainda vemos esse processo, a escolha do profissional era feita apenas pelo currículo e suas funções.

Selecionar um novo membro da equipe é muito mais que um match perfeito para a empresa, é redução de recursos e gastos. E, para o novo colaborador, a satisfação de estar no caminho certo.

Mas recrutamento e seleção é a mesma coisa? Qual a diferença?

Apesar do significado ser parecido, os conceitos dentro do RH são bem distintos. O recrutamento é mais definido pela etapa da busca. É quando o RH começa a atrair os melhores profissionais com o intuito de preencher a vaga. Como? Por meio da divulgação da vaga, seja pelo e-mail, fóruns, redes sociais, entre outros.

Dentro do recrutamento, podemos definir dois processos, o processo interno e o externo.

Processo interno: Em algumas empresas rolam comunicados de vagas internas. Por exemplo, se abrir uma vaga no time de marketing e algum funcionário que já trabalhe na empresa queira preencher, ele recebe esse comunicado e se dispõe. O processo interno é realizado com os talentos que a própria empresa já possui. Muitos querem mudar de carreira e essa é uma ótima maneira de migrar para outra área. O processo interno geralmente é mais rápido e mais barato para a empresa, já que acontece dentro das próprias instalações.

Recrutamento externo: No entanto, o recrutamento mais utilizado pelas empresas é o recrutamento externo. As vagas que vemos em redes sociais, fóruns e as que chegam nos nossos e-mails são exemplos do processo de recrutamento externo.

Depois que o recrutamento é feito, começa o processo de seleção, que consiste em uma triagem dos candidatos. O RH faz uma análise dos currículos e seleciona aqueles que mais têm a ver com o perfil da vaga. Todo o processo de seleção engloba a triagem, processos seletivos, entrevistas, testes e provas.

Selecionar as pessoas certas é um grande desafio para o profissional de recursos humanos, mas também é o primeiro passo para o sucesso da empresa. Encontrar pessoas qualificadas e que superam as expectativas não é uma tarefa fácil, mas, quando acontece, só traz benefícios à corporação.

Quais são os benefícios do recrutamento e seleção?

Como vimos, o processo de recrutamento e seleção pode agregar, e muito, a uma empresa. Encontrar a pessoa certa para realizar uma função e se encaixar adequadamente dentro de um time traz benefícios para a organização. Entre eles:

Aumento da produtividade: ao contratar alguém que se encaixa perfeitamente na visão, missão e valores da empresa é acertar em cheio em uma pessoa produtiva e que dará bons resultados. Um profissional que está satisfeito e apto para desenvolver sua função geralmente desempenha um papel acima da média.

Melhora o desempenho das equipes: um novo colaborador traz um novo olhar para a equipe. Ele chega cheio de gás e com novas ideias. Com isso, impacta positivamente seus colegas de trabalho e acrescenta experiências e novidades ao dia a dia.

Diminui faltas e desinteresse: ao contratar alguém que realmente queira estar na sua equipe, o colaborador vai fazer de tudo para permanecer no time. Quando um novo colaborador não se sente integrado com a organização, ele se desmotiva e passa a ter um alto índice de ausência, sejam justificadas ou não.

O que a legislação trabalhista diz sobre o tema?

Algumas reformas trouxeram mudanças para o setor de RH. Entre elas, a mudança trabalhista, que aconteceu em 2019, por exemplo, fornece uma nova forma de contratar.

O modelo tradicional de contratação deixou de ser o principal. Mudanças de horário de trabalho, flexibilizações, home office… Foram se tornando novos modos de trabalhar. Com isso, a reforma trouxe as seguintes mudanças:

Trabalho intermitente: é possível contratar um profissional que não trabalhe todos os dias, horas ou meses na empresa. Profissionais de manutenção, por exemplo, agora podem ser contratados para fazer trabalhos periódicos estabelecidos no momento do contrato.

Teletrabalho: por mais que em 2019 ainda não sabíamos que uma pandemia atingiria o mundo e tornaria o teletrabalho como um dos principais meio de exercer uma função, já existiam colaboradores em regime home office. A partir da reforma ocorrida em 2019, o home office passou a ter segurança jurídica e autorização pela Consolidação das Leis de Trabalho (CLT).

Jornadas flexíveis: são jornadas caracterizadas por horários diferenciados e de acordo com a necessidade tanto do funcionário como da empresa.

Além das mudanças trazidas pela reforma, recentemente outra mudança impactou o RH e processo de recrutamento e seleção: a Lei Geral de Proteção de Dados. Pela lei, as empresas tinham até maio de 2021 para formalizarem os processos de acordo com a proteção de dados coletadas.

Isso quer dizer que, durante o processo de recrutamento e seleção, é fundamental e obrigatório que os candidatos expressem o consentimento no compartilhamento de dos pessoais, permitindo que a empresa utilize os dados coletados e os armazene.

Com isso, todas as informações contidas no currículo devem ser disponibilizadas aos candidatos após eles consentirem a possibilidade dessas informações serem guardadas em banco de talentos. Caso a afirmativa não ocorra, a empresa é obrigada a excluir todos os dados coletados de tal participante.

Isso quer dizer que os currículos irão acabar? Em partes, pode ser que sim. A questão é que todo banco de currículos, seja sites, aplicativos ou programas, precisam se adaptar com a LGPD. RHs que já se modernizaram não sofreram tanto com as mudanças, no entanto, aqueles profissionais tradicionais, sim. Uma vez que o uso de papéis para recrutamento e seleção de candidatos não é mais uma opção segura: caso perca, podem vazar informações confidenciais e prejudicar a empresa.

Como fazer R&S promovendo a saúde no trabalho?

Agora que sabemos todo o processo e o que a lei diz, precisamos entender que o colaborador é o recurso mais precioso da empresa. RHs que estão atualizados já entendem que os recursos vitais para a organização não estão nos lucros e sim nas equipes.

Como vimos, o R&S pode trazer diversos benefícios para a empresa, sendo a saúde no trabalho uma delas. Uma boa contratação evita pessoas frustradas futuramente nos cargos da empresa. Além disso, contribui para a produtividade e satisfação.

É fundamental para a saúde dos colaboradores e da organização um olhar crítico do RH, que precisa avaliar constantemente o seu time e garantir as skills certas para os cargos que irão exercer, bem como avaliar constantemente o time para que as pessoas certas estejam exercendo as funções necessárias ou se é preciso alguma mudança.

Promova saúde no seu negócio com um plano de saúde Sami

Aqui na Sami, temos como missão oferecer saúde de qualidade por um preço justo.

Cada membro da Sami tem acesso ao seu próprio Time de Saúde, com médico pessoal e equipe de enfermagem que conhecem você de verdade e que fazem o cuidado coordenado da sua saúde junto com você e os especialistas necessários. Aqui cuidamos da sua saúde, não da sua doença.

Nossa rede credenciada, os Parceiros Clínicos da Sami, incluem opções de hospitais com acreditações internacionais, maternidades, clínicas e laboratórios de qualidade, como Hospital Leforte, Hospital 9 de Julho, maternidades Santa Izildinha e Hospital Sepaco, laboratórios Labi, entre outros.

Por fim, sabemos que saúde é muito mais que a carteirinha do plano de saúde. Por isso, criamos a nossa Rede de Hábitos Saudáveis, com o aplicativo de academias e exercícios Wellhub (antigo Gympass) e adicionais exclusivos como meditação guiada, yoga, exercícios de mindfulness e até terapia digital – tudo grátis, já incluído no plano.

Tem interesse? Clique no botão abaixo e faça uma cotação.

Nossos planos são para MEI e empresas de pequeno e médio porte, a partir de 1 pessoa, nas cidades de São Paulo, Guarulhos, Osasco, Taboão da Serra e no ABC, com preços a partir de R$ 172 por mês por pessoa.

Ei, RH! Quer economizar até30% no plano da sua empresa?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

4 dicas para cuidar da saúde mental feminina no trabalho remoto

Dupla jornada, responsabilidades com a vida familiar e salário desigual são alguns dos motivos que levam a diagnósticos de distúrbios relacionados à...

Obesidade sem tabu ou gordofobia: tudo que precisamos saber

Em 4 de março é celebrado o dia mundial da obesidade, instituído pela OMS para conscientizar a todos sobre os riscos de...

IMC: entenda as faixas e o peso ideal

O Índice de Massa Corporal (IMC) é uma ferramenta utilizada na área da saúde para avaliar a relação entre peso e altura de uma pessoa e, assim, classificar seu estado nutricional em categorias.

Etarismo: o que é, impactos na vida do idoso e a importância da pirâmide etária

o etarismo se refere a estereótipos, preconceitos e discriminação direcionada às pessoas com base na idade que elas têm.

Pluralidade cultural: o papel do pluralismo nas empresas

A pluralidade é um tema importante nos dias atuais, onde as fronteiras entre as nações se tornam cada vez mais fluidas e o mundo cada vez mais globalizado.
Ei, RH!Já conhece o planode saúde com foco emretenção de talentos?
×