Início Artigos O que é o cuidado fragmentado à saúde?

O que é o cuidado fragmentado à saúde?

Autor

Data

Categoria

Um entre os diversos problemas enfrentados pela saúde nos dias atuais é a sua fragmentação.

Seja pela falta de cuidado de um plano consistente de melhorias ou pela falta de conhecimento entre as equipes e entre os pacientes de um sistema, a fragmentação da saúde é uma realidade.

Mas o que isso significa? No mundo ideal, um sistema de saúde deveria acompanhar o paciente por toda a sua jornada, desde o contato na atenção primária e após a melhora da saúde.

A atenção primária intervem de forma precoce e preventiva nas doenças e ajuda a manter a saúde de forma eficaz

LEIA MAIS NO BLOG DA SAMI

O que é a Atenção Primária à Saúde?

Na prática, imagina o seguinte: você está com uma dor no peito. Como o sistema da saúde suplementar no Brasil geralmente não é coordenado, é você mesmo que tem que procurar o especialista para cuidar de você.

Você deve ir num cardiologista? Ou será que é algo digestivo? Ou será que é ansiedade? Na dúvida, você vai nos três. Quem está cuidando de você por completo e guiando você neste sistema? E é assim que você se encontra com o cuidado à sua saúde fragmentado.

Sabemos que não existe um sistema perfeito e sem erros, mas a realidade no Brasil é ainda mais delicada. Existe pouca transparência sobre o assunto e muitos tentam driblar o conceito da saúde fragmentada, o que torna ainda mais difícil combatê-la.

Vamos entender mais sobre o tema? Neste conteúdo, falaremos sobre:

  1. O que é o cuidado fragmentado à saúde?
  2. Quais os impactos negativos para os pacientes?
  3. Como o cuidado coordenado funciona?
  4. A Sami é o seu plano de saúde com cuidado coordenado

O que é o cuidado fragmentado à saúde?

Como vimos, um cuidado fragmentado é o contrário de um cuidado coordenado, onde existe o acompanhamento do paciente desde o começo de suas queixas e que continua depois da alta na atenção secundária ou terciária.

Um cuidado fragmentado não exige a comunicação entre os componentes de um sistema de saúde. Portanto, a equipe primária não se comunica com a secundária, tão menos com a terciária.

Os resultados não são observados e o cuidado só é acionado quando ocorre um problema com a saúde do paciente. Além disso, as intervenções só acontecem para curativas e reabilitação sobre doenças ou condições estabelecidas, diferente de um cuidado da rede de atenção à saúde, onde as intervenções têm como objetivo promover, prever, cuidar e levar em consideração os determinantes sociais da saúde.

A forma de ação de um sistema fragmentado também se diferencia: é reativa e acionada de acordo com a demanda, já uma rede de atenção e cuidado coordenado é proativa e baseada em planos de cuidado de cada indivíduo.

Seu modelo de atenção é fragmentado, ou seja: sem observar os riscos e voltado para as doenças observadas no momento. A ênfase do cuidado também tem a concentração nos profissionais, especialmente os médicos.  

Quais os impactos negativos para os pacientes?

Um cuidado fragmentado pode gerar muitos riscos para o paciente, como perda de qualidade e falta de segurança. Com um cuidado fragmentado não é possível observar a continuidade de um tratamento, por exemplo, o que pode gerar crises de superbactérias em casos de antibióticos ou a ineficácia do cuidado, ressurgindo o problema inicial.

Por ser um sistema hierarquizado, a saúde fragmentada traz pontos de atenção isolados e incomunicados, o que acaba sendo incapaz de prestar uma atenção contínua à população. Além disso, é somente voltada para condições agudas ou crônicas de cada paciente.

No sistema fragmentado, a atenção primária não pode exercer o seu objetivo: coordenar o cuidado. Com isso, o foco se dá somente nas condições agudas, com a inexistência da continuidade da atenção. Sendo incapaz de responder socialmente, com efetividade  e qualidade à saúde do paciente.

A negligência da atenção primária pode elevar a taxa de mortalidade de uma população. Para se ter uma ideia, em uma análise de mortalidade feita no Brasil em 1930, a taxa de morte por doenças infecciosas correspondia a 46%, em 2000 esse valor diminuiu apenas 5%. Doenças cardiovasculares também representavam uma taxa elevada, cerca de 12% de mortes, em 2000 esse valor subiu para 30%.

Como o cuidado coordenado funciona?

Diferente de uma atenção fragmentada à saúde, o cuidado integrado consiste no acompanhamento médico eficaz e investimento na promoção da saúde. Atualmente, saímos do consultório médico, após um problema agudo na saúde, com uma bateria de remédios e exames.

Com isso, achamos que esse cuidado é sinônimo de um tratamento eficaz. No entanto, um tratamento eficaz consiste em profissionais conhecerem o histórico de vida do paciente, bem como os seus determinantes sociais. 

O cuidado coordenado alinha a atenção primária, realizada pelo médico de família, à secundária, acompanhada por médicos especialistas, e posteriormente ao cuidado terciário, acompanhando o paciente de perto e promovendo a saúde. Assim é possível combater novos possíveis surgimentos de outras doenças oportunistas.

Com o cuidado coordenado, as chances de recorrer ao pronto-socorro com problemas agudos ou crônicos diminui consideravelmente.

Na prática, o cuidado coordenado começa pela Atenção Primária à Saúde (APS), que prioriza o cuidado do paciente sem deixar de lado suas questões físicas, econômicas e sociais. É ela quem proporciona um cuidado de confiança que acompanha o paciente até na reabilitação, com segurança e qualidade.

O cuidado coordenado também traz a transparência pelo acompanhamento constante. Portanto, o paciente passa a ter mais controle dos aspectos que envolvem a sua melhoria e qualidade de vida.

Com o cuidado coordenado, é possível observar melhoras nos campos relacionados ao tratamento, onde o paciente participa da decisão de escolha dos medicamentos e entende para que eles servem, reduz gastos em saúde, por meio da prevenção, diminuição de dúvidas, autonomia e adesão ao tratamento.

A Sami é o seu plano de saúde com cuidado coordenado

Aqui na Sami, temos como missão oferecer saúde de qualidade por um preço justo.

Cada membro da Sami tem acesso ao seu próprio Time de Saúde, com médico pessoal e equipe de enfermagem que conhecem você de verdade e que fazem o cuidado coordenado da sua saúde junto com você e os especialistas necessários. Aqui cuidamos da sua saúde, não da sua doença.

Nossa rede credenciada, os Parceiros Clínicos da Sami, incluem opções de hospitais com acreditações internacionais, maternidades, clínicas e laboratórios de qualidade, como Beneficência Portuguesa, Hospital Oswaldo Cruz (unidade Vergueiro), maternidades Santa Joana e Santa Izildinha, laboratórios Labi, entre outros.

Por fim, sabemos que saúde é muito mais que a carteirinha do plano de saúde. Por isso, criamos a nossa Rede de Hábitos Saudáveis, com o aplicativo de academias e exercícios Gympass e outros benefícios exclusivos para a sua saúde mental e o seu bem-estar.

Tem interesse? Clique no botão abaixo e faça uma cotação.

Nossos planos são para MEI e empresas de pequeno e médio porte, a partir de 1 pessoa, nas cidades de São Paulo, Guarulhos, Osasco, Taboão da Serra e no ABC, com preços a partir de R$ 172 por mês por pessoa.

e-book Como estruturar uma política de plano de saúde para sua empresa do zero

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Conheça as 10 doenças respiratórias mais comuns no inverno

Tempo seco, maior tempo de permanência em lugares fechados e redução da ventilação dos ambientes – principalmente para evitar os ventos fortes...

O impacto de um bom plano de saúde na experiência do colaborador

Como você deve imaginar, a experiência do colaborador com a sua empresa impacta diretamente na produção da sua demanda. Logo, no seu...

Bronquite, sinusite e rinite: tudo sobre as “ites” do inverno

Bronquite, sinusite e rinite: essas doenças provocam inflamações em diferentes partes do sistema respiratório e podem ser causadas por vírus, bactérias ou alergias.

Gripe e resfriado: descubra a diferença entre os dois

Apesar de as duas doenças afetarem o sistema respiratório e terem forte incidência no inverno, elas possuem sintomas com intensidades diferentes. Você...

Hipertensão: as causas e consequências da pressão alta

Já pensou que, neste exato momento, o seu organismo pode estar sendo prejudicado por uma doença silenciosa? No mundo todo, cerca de...
e-book Como estruturar uma política de plano de saúde para sua empresa do zero
×