Início Empresa É possível trocar o plano de saúde empresarial sem ajuda de uma...

É possível trocar o plano de saúde empresarial sem ajuda de uma corretora?

Autor

Data

Categoria

Você está pensando em trocar de plano de saúde, mas a burocracia e a falta de orientação fazem você adiar a decisão? Então, você está no lugar certo. Neste texto, vamos mostrar como você pode trocar plano de saúde sem corretora.

Preços elevados e baixa qualidade dos serviços são alguns dos motivos que levam os brasileiros a trocar de plano de saúde. E em alguns casos, até mesmo recorrer ao Sistema Único de Saúde (SUS) vira uma opção.

No entanto, a espera por atendimento em enormes filas para fazer uma simples consulta afasta do SUS, especialmente, famílias que possuem crianças ou idosos. Elas entendem que a decisão mais segura é continuar com um plano de saúde, trocando de operadora.

E aí vem a dúvida: como trocar de plano? Muitos encontram dificuldade em fazer ajustes e novos contratos por conta própria, e se você é uma dessas pessoas, nós estamos aqui para te ajudar!

Pode ser difícil contratar por conta própria um plano de saúde / Dimitri Karastelev

É possível trocar de plano de saúde empresarial sem corretora?

Existem algumas alternativas para contratar planos sem que uma corretora faça o intermédio e não é um bicho de sete cabeças, acredite!

Corretora de plano de saúde: você sabe o que é e o que ele faz?

Muitas pessoas passam pela situação do desemprego e se veem em busca de um novo plano de saúde, já que o antigo oferecido pela empresa só é mantido por 30 dias após o desligamento. A busca por um novo plano por conta própria passa a ser um desafio e, em muitos casos, fica ainda mais complicado quando o tempo é curto para garantir a segurança do convênio médico a tempo, para que não precise cumprir novas carências.

Algumas operadoras não possuem planos disponíveis para pessoas físicas, apenas para empresas. Então, muitas vezes, ao entrar em contato com a operadora para mudar de modalidade, acaba recebendo uma resposta negativa, como “só negociamos com pessoas jurídicas”.

A saída pode ser um plano coletivo por adesão, um plano coletivo empresarial ou até mesmo um plano de saúde individual. Mas como eles funcionam?

Plano coletivo por adesão

No convênio médico por adesão, o contrato não é vinculado a uma empresa, e sim a pessoas jurídicas de caráter profissional, classista ou setorial – como um sindicato ou instituições coletivas semelhantes. Cada instituição tem parcerias com determinados convênios. No entanto, para conseguir esse tipo de plano é preciso estar associado à respectiva entidade, ou seja: pagar a mensalidade que a entidade cobra.

Pesa contra o plano coletivo por adesão a obrigatoriedade de usar a operadora escolhida pela entidade, além da já mencionada necessidade de vínculo com tal entidade, com uma contribuição mensal além da mensalidade do plano de saúde. Para quem já contribui com uma associação, o plano por adesão pode ser uma boa alternativa, pois a própria entidade cuida da parte burocrática. .

Plano de saúde empresarial

Outra alternativa para fugir das corretoras é abrir um MEI e contratar um convênio empresarial. Mas ainda encontramos alguns obstáculos em algumas operadoras: é preciso ter um CNPJ ativo há pelo menos seis meses, e na maioria dos casos ainda é necessário ter um dependente no contrato.

Entre as vantagens dos planos empresariais estão: os preços mais baixo que convênios médicos individuais e a isenção de carência. Já a necessidade de se ter CNPJ ativo pesa contra essa modalidade.

O reajuste anual do preço, por sua vez, pode pesar contra ou a favor do plano empresarial, dependendo da operadora que você escolher. É muito comum ver reajustes passarem da casa dos 15% ao ano, especialmente num convênio médico tradicional. Mas dependendo do convênio e também do número de beneficiários do contrato, o valor pode ser bem menor. O Painel de Reajustes de Planos Coletivos da ANS mostra as taxas anuais de reajuste do mercado e por operadoras.

A Sami oferece planos de saúde empresariais para qualquer pessoa com CNPJ ativo, com a vantagem de que a pessoa interessada pode contratar o plano sozinha, sem a necessidade de incluir outra pessoa. Para aderir, basta morar na Grande São Paulo e ter o CNPJ há, pelo menos, seis meses.

Plano de saúde individual

Caso essa não seja uma boa opção para você, o convênio individual pode ser outra alternativa, mas a maioria das operadoras de saúde não comercializam mais essa modalidade ou se veem obrigadas a aplicar preços muito altos. Isso porque o reajuste anual desse tipo de plano de saúde é determinado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e fica sempre abaixo do valor de correção de mercado – a inflação médica. Já em planos coletivos para empresas o reajuste é definido por cada operadora, e leva em conta o custo médico e, portanto, a inflação do setor.

Além dos preços altos, um motivo que pode afastar o beneficiário de um plano de saúde individual é o tempo de carência que ele deverá cumprir antes de poder de fato usar o plano. Por outro lado, a liberdade de não precisar estar vinculado a nenhuma instituição e o fato de poder mudar de plano sem o auxílio de uma corretora são motivos que pesam a favor do plano de saúde individual.

Qual plano é possível contratar sem corretora?

Em geral, apenas o plano de saúde individual oferece a possibilidade de ser contratado diretamente. Ou seja: ele é contratado por uma pessoa física junto a uma operadora, sem o intermédio de uma corretora de planos. Para contratar, basta ligar para uma operadora que ofereça essa modalidade ou ir a algum posto de atendimento dessa operadora, caso queira fazer por conta própria. Vale lembrar que também é possível por meio do auxílio de uma corretora. 

Mas se você possui um CNPJ ativo, há uma outra opção. A Sami vende planos de saúde diretamente para o cliente, no caso, você. A operadora digital dispensou os intermediários para tornar a contratação mais simples, rápida e transparente. A Sami possui planos de saúde empresariais para qualquer pessoa com CNPJ ativo, com a vantagem de que você pode contratar o plano sozinho, sem ter que incluir outra pessoa no contrato.

Contrate agora. Plano de saúde completo a partir de R$172. Direto com a Sami.

Quanto custa contratar plano de saúde sem corretora?

O preço da sua mensalidade vai depender de diversos fatores, como faixa etária, coparticipação, reembolso e rede credenciada. Vamos entender melhor:

Planos sem coparticipação têm uma mensalidade fixa, sem custo adicional. Eles dão ao beneficiário o direito de utilizar todos os serviços oferecidos durante o contrato sem pagar nada além da mensalidade. Já nos planos com coparticipação, o beneficiário paga taxas por cada utilização, que são acrescidas à mensalidade. O valor é proporcional ao custo do serviço utilizado. Um atendimento em pronto-socorro ou uma internação, por exemplo, vão custar mais caro do que uma consulta simples. Interessou? Quer saber se plano de saúde com coparticipação vale a pena? Descubra.

Em planos de saúde individuais, a carência precisa ser cumprida para realizar determinados tipos de serviços. De acordo com a ANS, o prazo de carência pode variar entre 24 horas e até 300 dias, para casos de obstetrícia. Esses prazos definidos pela ANS são apenas o limite, é possível negociar com a operadora para diminuir a carência.

e-book Como estruturar uma política de plano de saúde para sua empresa do zero

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Diabetes gestacional: causa, sintomas e riscos para o bebê

A hiperglicemia durante a gestação surge a partir de alterações hormonais, e pode provocar diversas complicações à saúde da gestante e do feto

Do rim à visão: veja 10 complicações causadas pelo diabetes

O diabetes é um grande problema de saúde pública, segundo o Atlas do Diabetes da Federação Internacional de Diabetes (IDF), de 2021....

 Pré-diabetes: o que é, quais são as causas e como prevenir

Cerca de 15 milhões de pessoas têm pré-diabetes no Brasil, segundo uma pesquisa do International Diabetes Federation. Pré-diabetes é o termo usado...

Diabetes tipo 1 e tipo 2: você sabe qual é a diferença?

Se você não é diabético, provavelmente conhece alguém que tenha diabetes. De acordo com o Atlas do Diabetes da Federação Internacional de...

Diabetes: saiba quais são as causas, sintomas e como tratar

O diabetes é efeito de uma baixa ou ausência de produção de insulina, causada por fatores genéticos ou hábitos de vida prejudiciais...
e-book Como estruturar uma política de plano de saúde para sua empresa do zero
×