Início Saúde Terapia e empreendedorismo: quando é indicada?

Terapia e empreendedorismo: quando é indicada?

Autor

Data

Categoria

Empreender não é uma tarefa fácil e muitas vezes pode ser solitária. Todo empreendedor está preocupado com os rumos da empresa, afinal é ela quem garante o seu sustento com o passar do tempo.

Planejamento, fluxo de caixa, marketing, retorno sobre investimento (ROI), metas, funcionários, lucros… São tantos desafios para enfrentar nessa jornada que deixa qualquer pessoa exausta.

Para se ter uma ideia, em uma pesquisa feita pela Harvard Business Review com 326 empreendedores americanos, mostrou que, pelo menos, 25% dos empresários sofrem com um início da síndrome de burnout, que é o esgotamento motivado pelo trabalho.

Aqueles que sofrem com o problema apresentam sintomas físicos e psicológicos como insônia, dores de cabeça, desânimo, irritação, perda de memória, entre outros. Quando atinge o pico da doença, o problema progride e o empreendedor fica alheio ao ambiente à sua volta, com dificuldade de produzir.

Já se sentiu assim antes? Ser diretamente responsável pelo sucesso da empresa é desgastante e traz uma pressão social enorme. Encarar decisões difíceis que podem definir os resultados no futuro não é nada fácil.

Vamos entender melhor sobre o tema e sobre como empreender com mais qualidade de vida?

Imagem de jovem empreendedora curtindo férias na praia, presente no texto da Sami que responde à pergunta: "Como empreender com qualidade de vida?"

LEIA MAIS NO BLOG DA SAMI

Como empreender com qualidade de vida?

Neste conteúdo vamos falar sobre:

  1. O que a terapia psicológica tem a ver com o empreendedorismo?
  2. Em quais casos ela é indicada?
  3. Como lidar com as emoções de empreender?
  4. A Sami é o plano de saúde que cuida de você por completo

O que a terapia psicológica tem a ver com o empreendedorismo?

Você deve estar pensando que para tomar uma decisão para a empresa, é necessário olhar os números e o desenvolvimento do negócio. Então, o que isso tem a ver com psicoterapia?

A verdade é que, quando precisamos tomar uma decisão que envolve riscos e um futuro rentável, muitas vezes nos deixamos levar pelas emoções. Quantas vezes você já teve insônia antes de tomar uma decisão delicada? Ou precisou conversar com alguém várias vezes até decidir sobre algo?

No entanto, quase sempre, esses dilemas que enfrentamos nos levam para lugares diferentes, e geralmente bons. Saímos da zona de conforto e experimentamos uma nova jornada, com novos resultados e oportunidades.

E como a terapia psicológica pode ajudar? A psicologia analisa a formação da personalidade das pessoas, bem como identifica e entende padrões de comportamentos. Ela explora algo que, sozinhos, é muito difícil observar, o nosso inconsciente. E é ele quem comanda muitas ações.

A psicologia foca no indivíduo e tem como principal objetivo o bem-estar. É o espaço ideal para colocarmos à mesa os nossos dilemas que não saem da nossa cabeça e compartilhar com um profissional que está pronto para te ouvir e acolher. Além de, claro, te auxiliar a refletir sobre seus próximos desafios.

No entanto, você pode se perguntar o que um psicólogo pode saber sobre um planejamento da sua empresa. E a resposta é, provavelmente, nada. Mas é o psicólogo que vai ajudar você a refletir e decidir suas melhores alternativas e te trazer para a lógica, buscando dentro de si as respostas para suas questões.

Imagine que está naufragando e tem diversas ilhas que você pode buscar um abrigo ao redor, mas não sabe para qual ir por não saber a distância entre as ilhas. O psicólogo terá o papel de te auxiliar a perceber qual é a melhor opção, ou seja, a que te dará menos trabalho.

É ele também que traz os instrumentos necessários para que você identificasse a direção a seguir. Te norteia para dentro de si e, só assim, achar a resposta necessária para seguir em frente.

Em quais casos ela é indicada?

Geralmente, é comum pensar que a psicoterapia é indicada apenas para pessoas que viveram traumas ou precisam solucionar problemas complicados. No entanto, a realidade é outra: todos podem se beneficiar de terapia psicológica.

Situações delicadas e decisões cruciais a serem tomadas podem aparecer em qualquer momento das nossas vidas e, quando aparecem, nem sempre estamos fortes o bastante para enfrentar.

É muito comum com empreendedores a necessidade de tomar decisões complicadas e que sofrem de grande pressão social. A psicoterapia traz diversas abordagens e técnicas onde é possível explorar esses problemas e suas soluções.

Além disso, empreender também traz um peso muito grande com o acúmulo de funções, estresse, situações inesperadas e ansiedade. Pensando por esse lado, fica óbvio a relação entre a necessidade da psicoterapia e o empreendedorismo.

Existem diversas causas que afetam (e muito) a saúde mental do empreendedor, como:

O futuro incerto. Quando trabalhamos para alguém, principalmente no regime da CLT, sabemos que nosso salário no fim do mês é certo, bem como os benefícios. No entanto, empreendedores precisam aprender a lidar com a ausência de garantias. Nada é certo e tudo pode mudar.

A pressão que temos sobre o nosso esforço para garantir o nosso amanhã é extrema. A sensação de vulnerabilidade, onde precisamos sempre estar bem para seguir, causa ansiedade e, em alguns casos, desânimo.

Grandes responsabilidades. O empreendedor é, além de chefe, funcionário em todos os departamentos necessários da empresa, principalmente no início. Ele é o RH, o recrutador, o assistente, o analista, o supervisor e por aí vai.

O aumento da lista de tarefas pode levar à exaustão, como a síndrome de burnout, e alta carga de estresse. Além disso, ele fica suscetível à síndrome do impostor, que acaba tendo um grande custo de energia emocional e estresse.

Isolamento social. A dedicação extrema para fazer o empreendimento funcionar leva comportamentos de isolamento. Muitos empreendedores acham ser perda de tempo estar entre amigos, sendo que poderia ser produtivo para a empresa.

É muito comum o empreendedor trabalhar por mais horas que o normal e deixar para depois o encontro com amigos ou eventos com parentes. Afinal, precisam garantir o sustento do negócio.

O isolamento acomete a saúde mental e pode causar graves quadros depressivos.

Como lidar com as emoções de empreender?

Como vimos, empreender é uma montanha-russa de sentimentos. É tentar equilibrar as emoções e a razão. Precisamos parar e cuidar da saúde mental antes que nossos projetos fiquem prejudicados pela baixa qualidade de vida. Afinal, precisamos estar bem tanto psicologicamente como fisicamente para alcançar o sucesso da empresa.

Além de fazer terapia psicológica, precisamos de ações estratégicas que nos ajudem a lidar com as nossas emoções:

Mantenha as relações sociais. Visite amigos e famílias e não fale sobre trabalho. Mantenha contato com aqueles que ama para aumentar a sua felicidade e afastar sentimentos de solidão. Cultivar as amizades e criar vínculos pode ser primordial para diminuir significativamente as possibilidades de sentir deprimido.

Cuide de você. Pare de dizer que não tem tempo para cuidar de si. Pratique o autocuidado e se observe. Faça exercícios, leia um livro, pratique um hobby. Se distrair é importante para manter a produtividade em alta.

Entenda-se. Pratique o autoconhecimento: ótima estratégia para lidar com a saúde mental e ter controle das suas emoções. Principalmente nesse caso, a terapia é a maior aliada. Com o autoconhecimento é possível gerir crises de uma maneira mais branda e solucionar problemas de modo mais assertivo. 

A Sami é o plano de saúde que cuida de você por completo

Praticar o autocuidado e cuidar da sua saúde física e mental fica mais fácil quando você tem o apoio de profissionais, certo?

Como cliente Sami, você tem esse benefício através do Time de Saúde, que está sempre à disposição. Nele, você conta com médico pessoal e time de enfermeiros que conhecem você de verdade e que atendem você sempre que você precisa, além de coordenar o cuidado com a sua saúde junto com os especialistas necessários.

Com os nossos planos, você terá acesso à Rede de Hábitos Saudáveis, com o suporte da plataforma de saúde mental Vitalk e da rede de academias Gympass, além de hospitais, laboratórios e maternidades de qualidade como Beneficência Portuguesa, Hospital Oswaldo Cruz (unidade Vergueiro), maternidades Santa Joana e Santa Terezinha, laboratórios Labi, entre outros.

Tudo isso reunido em um plano de saúde com qualidade e preço justo. Se você é MEI ou PJ e está nas cidades de São Paulo, Guarulhos, Osasco, Taboão da Serra e no ABC, peça agora mesmo sua cotação!

Sami Plano de Saúde Empresarial

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Onboarding: o que é e como utilizar para promover a saúde dentro do negócio

Onboarding é um termo do inglês que pode ser traduzido livremente como “embarcando”,  “entrando a bordo” ou “integração”, para aderir a um...

#CuidarDaFala: O que é capacitismo e como remover expressões capacitistas da sua fala

"Ele é maluco"; "Mas você é cego?";  "Está surda?".  São frases comuns no...

O que é a licença luto? O que o RH deve saber sobre o tema

A licença luto é o período de afastamento das atividades em que um trabalhador tem direito quando uma pessoa da família morre....

Employee experience: o que é e a importância para a saúde dos colaboradores

Employee experience é a soma das experiências de um colaborador, de acordo com a conexão que ele tem com aquela entidade, formada...

Janeiro Branco: precisamos falar de Saúde Mental

O chamado “calendário colorido da Saúde” elege meses e cores para conscientizar a população sobre questões de saúde. Algumas dessas campanhas -...
Sami Plano de Saúde Empresarial