Início Plano de Saúde Quais as vantagens da telemedicina? E as desvantagens?

Quais as vantagens da telemedicina? E as desvantagens?

Autor

Data

Categoria

Por mais que a telemedicina tenha ficado mais popular nos últimos dois anos, devido ao avanço da pandemia, aqui no Brasil, ela já vinha sendo discutida há algum tempo. A medicina à distância ganhou muitos adeptos devido a sua variedade e benefícios.

Ainda que a telemedicina se tornou mais popular, ainda é desconhecida pela maior parte da população. O recurso inovador pode trazer desafios quanto à implementação e eficácia. No entanto, é inegável que a tecnologia evoluiu a favor da saúde e isso trouxe não só a telemedicina para a rotina de profissionais e pacientes, como prontuários eletrônicos, cirurgias robóticas, entre outros.

A telemedicina ganhou espaço não só em quadros clínicos gerais, devido ao COVID-19, mas em diferentes especialidades. Nutricionistas, cardiologistas, psiquiatras, entre outros estão aderindo ao recurso, inclusive aqueles que atendem através do plano de saúde.

Regulamentada por meio do Conselho Federal de Medicina (CFM), é possível realizar consultas e diagnósticos por meio da internet. Em constante mudança, a telemedicina tem seus prós e contras.

Vamos entender melhor? Neste conteúdo vamos falar sobre:

  1. Quais as vantagens da telemedicina?
  2. Quais são as suas desvantagens?
  3. Em quais casos é melhor optar por um atendimento de telemedicina?
  4. Procurando um bom plano de saúde com telemedicina? Vem pra Sami!

Quais as vantagens da telemedicina?

Antes mesmo da pandemia, a telemedicina já era discutida por impactar um problema muito comum e desafiador no sistema de saúde, o acesso. Para se ter uma ideia, nos Estados Unidos, mais de 30 Estados já permitiam o uso da consulta virtual em 2019, sendo 76% dos hospitais disponibilizando a tecnologia para consultas e exames.

A telemedicina torna possível o acesso a hospitais mais remotos ou áreas habitacionais mais distantes. Ao invés de um paciente doente se deslocar quilômetros para uma consulta, ele apenas se esforça para ligar o celular ou computador e se conectar com um médico.

Além disso, é importante ressaltar que pacientes que são diagnosticados, na maioria dos casos, mais cedo necessitam de tratamento menos complexos. Bem como a diminuição da taxa de mortalidade. A telemedicina possibilitou o acesso mais rápido e eficaz a pessoas que deixavam para ir ao hospital, por exemplo, quando o quadro se agrava.

Economicamente mais viável, a telemedicina não necessita de custos com viagens médicas e despesas extras, tanto do profissional, como do paciente. O não desperdício de tempo também é uma vantagem da telemedicina: não há necessidade de aguardar atendimento em sala de espera ou de deslocamento.

Com isso, não é tão necessário sacrificar o trabalho, já que se ganha muito mais tempo quando cortamos o tempo de transporte e espera para atendimento. É possível aguardar a consulta ainda trabalhando e parar somente no momento que a consulta de fato acontece.

Outro ponto a ser observado, quando se é responsável por uma criança ou idoso, é a não necessidade de encontrar cuidadores alternativos para a ausência. É possível ter acesso à consulta no conforto de casa.

Em crescimento no país, a telemedicina tem ganhado cada vez mais profissionais de diferentes áreas e isso fornece muitas vantagens para o consumidor, que pode escolher, independente da região, o médico que mais agrada. Uma vez que o paciente ficava preso ao local onde reside, a telemedicina mostra uma gama de opções em diversas localidades, até mesmo fora do Estado em que mora.

Assim como a escolha do médico, é possível escolher com uma maior variedade a especialidade. Não é mais necessário enfrentar longas distâncias para se consultar com médicos específicos sobre o seu problema.

Para pacientes crônicos a vantagem é ainda maior: consultas com frequência ao médico que acompanha seu tratamento e a possibilidade de qualquer intervenção em condições emergenciais. Por exemplo: imagine que um paciente faz uso de um remédio controlado e acaba precisando trocar a medicação. Com isso, ele descobre uma alergia ou não se adapta. Rapidamente, o médico que o acompanha pode fazer a troca do remédio sem causar maiores prejuízos.

Quais são as suas desvantagens?

Será que a telemedicina só tem vantagem? Se sim, por que será que ela não é massivamente usada por pacientes e hospitais? A consulta online não se adapta a todas as pessoas ou situações, se comparado ao método tradicional, ela pode trazer algumas desvantagens.

Para hospitais e profissionais, a telemedicina requer um treinamento adicional. Com isso, o custo de tempo e dinheiro acaba aumentando a fim de treinar especialistas para entender os termos técnicos.

Alguns profissionais podem precisar se adaptar totalmente a nossa funcionalidade. Além disso, existem outros desafios na contratação por telemedicina.

Outro ponto a ser observado é que nem todas as seguradoras cobrem a telemedicina. No Brasil, apenas 26 Estados exigem a cobertura, mas a lei muda constantemente.

Existem algumas restrições tecnológicas: nem todos têm acesso à internet de qualidade, câmera ou microfone. Caso os equipamentos não estejam em boa condição, o atendimento é prejudicado.

Pela facilidade do acesso a novos médicos, muitos pacientes não continuam o tratamento com o mesmo profissional que o atendeu de início, podendo causar alguns ruídos e prejudicar a eficácia do tratamento. Médicos aleatórios não conseguem ter acesso a todo histórico de saúde do paciente, o que pode trazer problemas em longo prazo.

Compartilhar dados médicos é contra o código de ética da medicina, portanto não é uma opção. Ainda sobre isso, existe outro grande problema em relação ao sigilo: hackeres ou outros criminosos podem invadir banco de dados, principalmente em redes públicas.

A incapacidade de examinar o paciente por meio do toque também é um grande e desafiador problema: exige mais perguntas do profissional e um histórico abrangente da saúde do paciente no decorrer dos anos. Imagina que o paciente deixe de lado um sintoma importante, e que na consulta presencial o médico perceberia, pode ser um problema para o tratamento eficaz.

Em quais casos é melhor optar por um atendimento de telemedicina?

Esse tipo de atendimento pode ser crucial e ideal em alguns momentos. Em tempos de pandemia, por exemplo, ele foi essencial para evitar a propagação do vírus.

Além disso, quando não há uma emergência médica, a teleconsulta pode ser ideal para um atendimento mais rápido e com menos transtornos. No entanto, em casos mais graves é imprescindível procurar a emergência de um hospital.

Em solicitação de exames, é ainda melhor a telemedicina: é possível solicitar e enviar ao médico o exame sem a necessidade de se deslocar para o consultório.

Precisa de uma receita de um remédio controlado? Tenha de modo simples com a telemedicina. Além disso, seu médico pode acompanhar você mais de perto e frequentemente quando acontecer imprevistos.

Procurando um bom plano de saúde com telemedicina? Vem pra Sami!

A Sami nasceu para ser sua aliada na saúde, com tratamento proativo e preventivo. Com os nossos planos você tem rede médica de referência e seu próprio Time de Saúde sem susto no bolso.

Com um plano da Sami, você conta com:

  • Time de Saúde: Composto por médico, enfermeiro e coordenador de saúde, uma equipe que te conhece e está sempre a postos para te ajudar no que for preciso. E você escolhe: atendimento presencial ou por telemedicina;
  • Atendimentos de emergência e internação: pronto-socorro adulto e infantil em hospitais de padrão internacional. No caso de internação, você tem opções de quarto individual ou coletivo;
  • Rede credenciada de alto nível: contamos com hospitais como Beneficência Portuguesa, Hospital Alemão Oswaldo Cruz, laboratórios Lavoisier e muitos outros;
  • Sem reembolsos e coparticipação: você sabe sempre o quanto vai pagar no seu plano;
  • Rede de Hábitos Saudáveis: porque saúde vai muito além dos cuidados clínicos. Nela você conta com o Gympass grátis por tempo limitado, tendo acesso a mais de 9 mil academias e 27 apps de bem-estar, nutrição e meditação, além de sessões com personal trainer, e com o Vitalk, ferramenta que ajuda você a cuidar da sua saúde mental através de conversas e exercícios guiados pela Viki, assistente virtual do app que ajuda no autocuidado.

Com a Sami, você tem muito mais que um plano – e o melhor, cabe tudo no seu bolso! Veja essa simulação que fizemos abaixo:

Quer fazer parte dessa revolução na saúde? Vem pra Sami! Clique no botão abaixo e faça uma cotação.

Ei, RH! Quer economizar até30% no plano da sua empresa?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

4 dicas para cuidar da saúde mental feminina no trabalho remoto

Dupla jornada, responsabilidades com a vida familiar e salário desigual são alguns dos motivos que levam a diagnósticos de distúrbios relacionados à...

Obesidade sem tabu ou gordofobia: tudo que precisamos saber

Em 4 de março é celebrado o dia mundial da obesidade, instituído pela OMS para conscientizar a todos sobre os riscos de...

IMC: entenda as faixas e o peso ideal

O Índice de Massa Corporal (IMC) é uma ferramenta utilizada na área da saúde para avaliar a relação entre peso e altura de uma pessoa e, assim, classificar seu estado nutricional em categorias.

Etarismo: o que é, impactos na vida do idoso e a importância da pirâmide etária

o etarismo se refere a estereótipos, preconceitos e discriminação direcionada às pessoas com base na idade que elas têm.

Pluralidade cultural: o papel do pluralismo nas empresas

A pluralidade é um tema importante nos dias atuais, onde as fronteiras entre as nações se tornam cada vez mais fluidas e o mundo cada vez mais globalizado.
Ei, RH!Já conhece o planode saúde com foco emretenção de talentos?
×