Início Saúde Diagnóstico por imagem: o que é e como funciona?

Diagnóstico por imagem: o que é e como funciona?

Autor

Data

Categoria

O diagnóstico por imagem engloba diversos exames de imagem não invasivos, em que é possível observar qualquer parte interna do corpo. Essa área da saúde tem avançado nas últimas décadas e utiliza várias tecnologias.

Saiba mais sobre as principais aplicações do diagnóstico por imagem e a relação dele com o plano de saúde.

Neste conteúdo, vamos falar sobre:

  1. O que é diagnóstico por imagem e para que serve?
  2. Onde é possível realizar diagnóstico por imagem?
  3. Quais os exames por imagem mais comuns?
  4. Procurando um bom plano de saúde? Vem pra Sami

O que é diagnóstico por imagem e para que serve?

O diagnóstico por imagem faz uso de diversas formas de energia – como raios-x, campo magnético e ondas sonoras – para a realização de exames que permitem gerar imagens do interior do corpo, contribuindo para a prevenção, diagnóstico e acompanhamento de problemas de saúde. 

Esses exames são procedimentos não invasivos, ou seja, não necessitam de cortes, perfurações ou anestesia para serem feitos. O diagnóstico por imagem pode apoiar médicos e pacientes nos seguintes casos:

Rotina de prevenção de doenças – exames de imagem não são solicitados pelos especialistas apenas em casos que indicam a presença de problemas de saúde. Alguns exames fazem parte da rotina periódica de prevenção de problemas de saúde – como a mamografia, por exemplo, principal exame para o diagnóstico precoce do câncer. Pessoas com propensão genética e antecedentes familiares de certas doenças também podem precisar realizar exames de imagem periodicamente. 

Diagnóstico de doenças – com todas as tecnologias disponíveis nos diversos exames de imagem, é possível diagnosticar problemas de saúde, como alterações no funcionamento de órgãos e outras estruturas do corpo, nódulos e tumores em qualquer estágio.

Apoio no tratamento de doenças – alguns exames de imagem específicos, ou a combinação de alguns deles, ajudam o médico a decidir e/ou alterar a abordagem de tratamentos para os pacientes. Pacientes oncológicos, por exemplo, devem realizar exames periodicamente para verificar o tamanho do tumor, se o tratamento está dando resultado, se há acometimento de outros órgãos etc.

Onde é possível realizar diagnóstico por imagem?

Aparelhos que realizam exames de imagem costumam ter alto custo. Por isso, apenas instituições de saúde com infraestrutura apropriada costumam oferecer esse tipo de serviço. Algumas delas são:

  • Hospitais – sejam da rede pública ou privada, costumam dispor de equipamentos para todo o tipo de exame de imagem – seja em caráter de urgência ou não; 
  • Centros de diagnóstico – são clínicas e laboratórios que oferecem serviços de exames de imagem, que podem ser feitos com agendamento prévio;
  • Clínicas e consultórios médicos – alguns consultórios médicos ou clínicas especializadas podem oferecer exames de imagem específicos; ou dispor de máquinas mais simples. Por exemplo, uma clínica de ortopedia pode realizar raios-x para verificar fraturas.

Quais os exames por imagem mais comuns?

Radiografia – por meio de feixes de raios-x que atravessam o paciente, é possível gerar imagens de várias estruturas internas do corpo, com base na diferença de densidade entre elas. Por não emitir muita quantidade de radiação, o exame é considerado seguro quanto à exposição. Geralmente, o exame de raio-x é muito usado para:

  • Diagnosticar possíveis fraturas;
  • Analisar pulmão e seios da face, para diagnóstico de pneumonia, sinusite e outros problemas respiratórios;
  • Obter imagens de estruturas ósseas, como crânio e coluna vertebral.

Tomografia computadorizada – usa a mesma tecnologia que a radiografia, mas de forma mais sofisticada, já que utiliza vários tubos emissores de raios-x, que se movem ao redor do paciente. Assim, é possível obter diversas imagens simultâneas e mais detalhadas das estruturas internas do corpo. Por exemplo, a tomografia consegue mostrar nódulos menores que 1 cm, que poderiam não aparecer na radiografia comum. No entanto, esse exame emite 100 vezes mais radiação que o de raio-x, portanto não deve ser realizado sem necessidade. A tomografia pode ser usada para:  

  • Rastreamento, diagnóstico e acompanhamento de cânceres;
  • Verificar nódulos e/ou cálculos pequenos, que não são visíveis na radiografia;
  • Analisar e acompanhar possíveis lesões no cérebro;
  • Obter imagens de qualquer outra estrutura do corpo.

Ultrassonografia – usa a tecnologia de ondas sonoras, que são refletidas em contato com o corpo, para formar as imagens. É um dos exames mais comuns para prevenção, diagnóstico e acompanhamento de doenças e tratamentos, geralmente solicitado para:

  • Observação de órgãos do abdômen, pélvicos, tireoide e mamas para e rotina de prevenção;
  • Diagnosticar e acompanhar cistos, nódulos e tumores;
  • Verificar a saúde do bebê durante o pré-natal da gestante;
  • Analisar a circulação do sangue em artérias e veias.

Ressonância magnética – o aparelho de ressonância magnética funciona como um grande ímã e usa a tecnologia das ondas de rádio para gerar as imagens. Devido ao campo magnético gerado durante o exame, pessoas com marcapassos, alguns tipos de implantes ortopédicos e tatuagens recentes não podem realizá-lo. A ressonância permite visualizar órgãos e tecidos com densidade semelhante entre eles, por isso, geralmente, é usada para:

  • Avaliar possíveis lesões em tendões, ligamentos e músculos;
  • Diagnosticar ou complementar outros exames diagnósticos de cânceres;
  • Examinar o cérebro e medula óssea;
  • Obter imagens de órgãos.

Mamografia – usa a tecnologia do raio-x para obter imagens das mamas. É o principal exame da rotina de prevenção do câncer de mama. É indicada para mulheres a partir dos 50 anos, a cada dois anos; e para homens e mulheres de qualquer idade, sob qualquer suspeita de tumor e/ou indicação médica. 

PET-CT – o exame usa a tecnologia nuclear para detectar tumores com até 95% de precisão. O paciente recebe uma pequena quantidade de radiação que, em contato com algumas substâncias, vai reagir e indicar a presença do câncer na região analisada. O PET-CT também ajuda o médico a decidir os melhores tipos de tratamento para os tumores.

Densitometria óssea – é um exame que usa a tecnologia da radiologia para analisar a densidade dos ossos. É usado para a prevenção e tratamento da osteoporose, doença comum na terceira idade, período que os idosos podem sofrer perda de massa óssea.

Atenção: somente um médico especialista pode solicitar e fazer diagnóstico de um exame de imagem.

Procurando um bom plano de saúde? Vem pra Sami

Surgimos para mostrar que é possível ter acesso a uma saúde mais justa, acessível e com foco no que realmente importa: o seu bem-estar e a sua qualidade de vida.

Cada membro da Sami tem acesso ao seu próprio Time de Saúde, com médico pessoal e equipe de enfermagem que conhecem você de verdade e que fazem o cuidado coordenado da sua saúde junto com você e os especialistas necessários. Aqui cuidamos da sua saúde, não da sua doença.

Nossa rede credenciada, os Parceiros Clínicos da Sami, incluem opções de hospitais, maternidades, clínicas e laboratórios de qualidade, como Beneficência Portuguesa, Hospital Oswaldo Cruz (unidade Vergueiro), maternidades Santa Joana e Santa Izildinha, laboratórios Labi, entre outros.

Por fim, sabemos que saúde é muito mais que a carteirinha do plano de saúde. Por isso, criamos a nossa Rede de Hábitos Saudáveis, com o aplicativo de academias e exercícios Gympass e outros benefícios exclusivos para a sua saúde mental e o seu bem-estar.

Tem interesse? Clique no botão abaixo e faça uma cotação. Nossos planos são para MEI e PJ a partir de 1 pessoa nas cidades de São Paulo, Guarulhos, Osasco, Taboão da Serra e no ABC, com preços a partir de R$ 172 por mês por pessoa.

Referências

e-book Como estruturar uma política de plano de saúde para sua empresa do zero

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Diabetes gestacional: causa, sintomas e riscos para o bebê

A hiperglicemia durante a gestação surge a partir de alterações hormonais, e pode provocar diversas complicações à saúde da gestante e do feto

Do rim à visão: veja 10 complicações causadas pelo diabetes

O diabetes é um grande problema de saúde pública, segundo o Atlas do Diabetes da Federação Internacional de Diabetes (IDF), de 2021....

 Pré-diabetes: o que é, quais são as causas e como prevenir

Cerca de 15 milhões de pessoas têm pré-diabetes no Brasil, segundo uma pesquisa do International Diabetes Federation. Pré-diabetes é o termo usado...

Diabetes tipo 1 e tipo 2: você sabe qual é a diferença?

Se você não é diabético, provavelmente conhece alguém que tenha diabetes. De acordo com o Atlas do Diabetes da Federação Internacional de...

Diabetes: saiba quais são as causas, sintomas e como tratar

O diabetes é efeito de uma baixa ou ausência de produção de insulina, causada por fatores genéticos ou hábitos de vida prejudiciais...
e-book Como estruturar uma política de plano de saúde para sua empresa do zero
×