O que é plano individual por adesão?

0
1252
o que é o plano individual por adesão?
O plano individual por adesão pode ser contratado por profissionais liberais ou afiliados a sindicatos e entidades de classe

Quando a gente precisa fazer a contratação de um plano de saúde, surgem muitas dúvidas. Da operadora de saúde até os modelos de contrato, há muitos detalhes que devem ser avaliados. Antes de tomar qualquer decisão, conheça as suas opções. Você já ouviu falar sobre plano individual por adesão? Sabe quais são as diferenças entre um plano individual e um plano coletivo?

Sabemos que, muitas vezes, a busca por um plano de saúde, acaba não sendo uma das prioridades quando estamos trabalhando com vínculos empregatícios. Isso acontece, principalmente, porque muitas vezes o serviço já faz parte do pacote de benefícios e nem sempre nos atentamos às peculiaridades daquilo que nos é oferecido.

Existem inúmeras operadoras de saúde e opções de planos. Por isso, é importante que você saiba que cada uma delas tem as suas particularidades. Além dos preços, a carência e os modelos de contratos variam de acordo com as opções escolhidas.

O plano individual por adesão, por exemplo, segue os mesmos moldes de um plano coletivo por adesão. Para a efetivação do contrato é necessário que o profissional seja representado por alguma entidade de classe ou sindicato. O pacote de serviços pode trazer algumas controvérsias, uma vez que essa opção não aparece na descrição da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Para evitar que você tenha preocupações desnecessárias, preparamos aqui algumas informações sobre esse modelo de contrato. Nosso intuito é que você conheça o serviço que está aderindo e possa usufruir ao máximo os benefícios. Então, aproveite o conteúdo que separamos aqui. Boa leitura!

Quais são os contratos de planos de saúde que existem?

Conheça as formas de contratação de um plano de saúde

Chegou a hora de ser um pouco clichê e separar o joio do trigo. Para que você entenda as letras minúsculas de cada tipo de contrato, vale a pena entender as principais características de um plano individual ou familiar e de planos de saúde coletivos.

O plano individual ou familiar é aquele assinado entre uma operadora de planos de saúde e uma pessoa física. Esse contrato tem como princípio oferecer assistência ao titular e a todos os membros do grupo familiar que estiverem registrados como beneficiários.

Já nos planos de saúde coletivos, o contrato é aquele assinado entre uma operadora de planos de saúde e uma pessoa jurídica que oferece esse serviço a um grupo de pessoas (podendo ou não estender esse benefício ao grupo familiar).

Os contratos de planos coletivos dividem-se em dois modelos: o coletivo empresarial e o coletivo por adesão. No primeiro, quem contrata o serviço é a empresa à qual o beneficiário está vinculado, seja como funcionário ou empreendedor (incluindo os planos de saúde para MEI). Já no segundo, a adesão acontece por intermédio de uma associação ou de entidades de classes voltadas à profissionais liberais ou sindicatos.

Na prática, a diferença está na forma como esse contrato será negociado. Ou então, nos valores que serão cobrados pela prestação do serviço. Geralmente, planos individuais ou familiares tendem a ser mais caros que planos coletivos.

Como contrato um plano individual por adesão

O plano individual por adesão pode ser contratado por profissionais liberais ou executivos
vinculados a entidades de classe ou sindicatos.

Antes de seguir com esse tópico, vamos esclarecer algo bem importante! O contrato do plano individual por adesão não tem nenhuma regra ou exigência de contratação específica. O que acontece, na maioria das vezes, é o profissional negociar diretamente com as operadoras de saúde esse pacote de serviços.

Por se tratar de um contrato focado em planos coletivos, as operadoras de saúde negociam diretamente com as entidades de classes e sindicatos os planos para cada categoria profissional. Lembrando que esse plano só poderá ser oferecido se o cliente for um profissional liberal ou estiver enquadrado em alguma das normas citadas.

A partir desse modelo de contrato, o beneficiário terá acesso a descontos e carências diferenciados. O que muda são os custos de cada plano. Em síntese, o investimento em um plano de saúde individual por adesão tende a ter um valor mais acessível do que o investimento em um plano individual feito por uma pessoa física.  

Vantagens de um plano individual por adesão

Conheça as vantagens de um planos individual por adesão. Entendendo as regras e os serviços oferecidos,
você poderá aproveitar melhor esse beneficio

Você já deve ter percebido que são os detalhes que fazem a diferença na hora da contratação. Os planos de saúde por adesão, assim como os planos empresariais, apresentam alguns benefícios. Seja com relação aos custos ou devido à redução de carências para a utilização do plano, todos os fatores devem ser levados em consideração.

Com um plano individual por adesão, geralmente você poderá ter acesso imediato a exames, consultas e internações. E aproveitará, portanto, de quase todos os benefícios logo após a contratação.  

Existe uma ampla demanda de mercado formada por pessoas que desejam adquirir um plano de saúde por adesão. Muitas vezes, quando o profissional não tem um CNPJ, mas deseja contratar um plano por adesão, ele recorre a uma administradora de benefícios (empresa responsável por fazer parcerias com entidades de classe), que favorece a sua inclusão em planos de saúde coletivos.

Custos e taxas de um plano individual por adesão

Faça uma avaliação criteriosa e certifique-se de que o seu orçamento comporta os valores praticados pelas operadoras

Uma pergunta frequente sobre planos de saúde por adesão, são os valores e reajustes praticados pelas operadoras. Embora esse tema dependa de informações que você só conseguirá ao fazer as cotações com um corretor, separamos algumas taxas que um beneficiário deverá considerar. Confira:

  • Taxa de inclusão: valor pago no ato da contratação. Geralmente, esse valor é cobrado junto com a primeira mensalidade;
  • Taxa do sindicato ou associação: informe-se sobre o valor mensal de filiação de acordo com a sua categoria profissional;
  • Reajustes feitos por data-base e não a cada 12 meses, como é feito num plano de saúde individual. O cálculo leva em consideração a correção monetária e a média de utilização feita pela massa de usuários da apólice;
  • Mensalidade da operadora de saúde (que é calculada de acordo com a idade do contratante).

A partir dessas informações, cabe ao futuro beneficiário fazer os cálculos e verificar se compensa ou não aceitar as condições propostas pela prestadora de serviços e pela administradora de benefícios.

Passo a passo para contratar um plano de saúde por adesão

Confira o passo a passo para a contratação de um plano individual por adesão

Ter um plano de saúde virou sinônimo de segurança e bem-estar. Por esse motivo, é fundamental conhecer todos os detalhes que envolvem a contratação de um plano por adesão.

Para garantir que você esteja munido com todas as informações necessárias, preparamos aqui um passo a passo de como será a contratação de um plano individual por adesão. Confira as dicas que preparamos para vocês:

  1. Pesquise bem as opções disponíveis e converse com corretores especializados. Conheça as operadoras de saúde e procure ter certeza que as cotações feitas foram autorizadas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS);
  2. Leia atentamente ao contrato. É dessa forma que você fica sabendo em detalhes tudo sobre o serviço que você está prestes a contratar. É imprescindível que você saiba o que foi contratado para poder utilizar os benefícios quando precisar;
  3. Nos contratos de planos de saúde celebrados após 03/11/2009, a operadora do plano de saúde deverá entregar ao consumidor mais dois documentos além do contrato em si: o Manual de Orientação para Contratação de Planos de Saúde (MPS) e um Guia de Leitura Contratual (GLC). Importante: o MPS deve ser disponibilizado antes da assinatura do contrato;
  4. Fique atento ao tempo mínimo de contrato. Geralmente, nos planos por adesão, é comum que seja estipulado um prazo de vigência mínima; nesse caso, isso deve indicar que a renovação automática do contrato será por prazo indeterminado. Para efeito de reajuste anual, a data de início da vigência para os planos coletivos é a data de assinatura do contrato.

Todo cuidado e atenção nesse momento são essenciais e ajudarão você a escolher a opção que tiver o melhor custo-benefício. Não se esqueça: se você não souber com propriedade o que está contratando, o que seria um bem-estar pode virar uma grande dor de cabeça. Continue acompanhando o nosso blog e aproveite nossas dicas para ficar bem informado sobre o mercado de saúde suplementar.

Sami Plano de Saúde Empresarial

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui