Início Plano de Saúde Seguro viagem e plano de saúde: diferenças e quando contratar

Seguro viagem e plano de saúde: diferenças e quando contratar

Autor

Data

Categoria

Na hora de contratar seguro viagem e plano de saúde, você sabe quais são as diferenças e qual o produto certo para aquilo que precisa?

Se está pensando em viajar, provavelmente, tem essas e outras dúvidas em mente. Afinal, nada melhor que partir para um novo destino com a garantia de atendimento de saúde, sem precisar comprometer o orçamento do mês.

Acidentes e urgências podem acontecer em qualquer parte do mundo, porém, nem todos os países contam com assistência gratuita para estrangeiros. Aliás, muitas nações nem mesmo cobrem essas despesas para os seus cidadãos – imagine para os visitantes, então.

Ainda que você esteja planejando uma viagem nacional, faz sentido se preparar para não depender apenas do Sistema Único de Saúde. Embora tenha grande valor social, sabemos que o SUS nem sempre oferece serviços suficientes para cobrir a demanda, como também pode não ter a estrutura ideal, principalmente longe dos centros urbanos.

Mas, nesse caso, o ideal é contar com o plano de saúde ou com o seguro de viagem?Vamos responder a essa e outras questões nas próximas linhas. Avance na leitura e conheça também as características de cada produto, conferindo dicas para escolher o mais adequado.

Neste texto, vamos falar sobre:

  1. Seguro viagem e plano de saúde: qual a diferença em viagens nacionais?
  2. Quais são as características de um seguro viagem?
  3. Quando contratar um seguro viagem em complemento ao plano de saúde?
  4. É possível suspender o plano durante uma viagem longa?
  5. Procurando plano de saúde? Vem pra Sami!

Seguro viagem e plano de saúde: qual a diferença em viagens nacionais?

Em resumo, podemos dizer que o seguro viagem se concentra nas necessidades durante o passeio. Já o plano de saúde tem como objetivo a prestação continuada de assistência, ou seja, aos serviços de saúde necessários no dia a dia.

Por isso, o seguro pode se estender a coberturas fora da área de saúde, mas que tenham relação com a viagem. Por exemplo, podem cobrir o extravio de bagagens. Daí o motivo para contratar um seguro, mesmo que você tenha plano de saúde e faça uma viagem nacional. 

Outra diferença importante está na modalidade de pagamento desses produtos. 

Enquanto o plano de saúde fornece a prestação continuada de serviços mediante o pagamento de uma mensalidade, o seguro viagem foca no modelo de reembolso.

Normalmente, o reembolso funciona assim: o cliente paga pela apólice e pode utilizar os serviços de sua preferência, fazendo o pagamento normalmente. Depois, pede ressarcimento de parte do valor à seguradora, conforme o que ficou combinado no contrato.

Os tipos de procedimentos de saúde cobertos também são diferentes, já que o seguro viagem se destina a emergências e urgências. Emergências são situações que exigem atendimento imediato, pois existe risco de morte. Nas urgências, o segurado precisa de atendimento, mas pode aguardar.

É comum a contratação de seguro para viagens internacionais, mesmo por quem tenha plano de saúde.Isso porque raramente compensa pagar por um convênio médico com esse tipo de cobertura, pois o valor da mensalidade será alto.

Porém, também dá para contratar seguro para viagens nacionais, em especial quando o passeio tem como destino lugares fora da área de cobertura do plano de saúde. Porque escolher um plano que cubra todo o território nacional pode sair caro.

Veja, abaixo, uma tabela com as principais diferenças entre essas duas opções.

CaracterísticaPlano de saúdeSeguro viagem
CoberturaConsultas, exames e procedimentosEmergências e urgências
Modalidade de pagamentoPré-pagoReembolso (porcentagem)
DuraçãoPrazo indeterminadoPrazo pré-estabelecido
Locais de atendimentoRede credenciadaÀ escolha do cliente
Abrangência mais frequenteMunicipal, estadual, regionalNacional e internacional
Serviços adicionaisRestrito a serviços de saúdePode conter assistência para extravio de bagagem, perda de documentos e questões jurídicas

Fontes: ANS e SUSEP

Quais são as características de um seguro viagem?

Como vimos, apesar de ambos oferecerem cobertura para serviços de saúde, as regras do seguro viagem são diferentes de um plano de saúde.

Começando pela modalidade de pagamento, que exige investimento financeiro do segurado para, depois, devolver uma porcentagem do valor em forma de reembolso. Nesses casos, é importante guardar todos os documentos que comprovem as despesas cobertas.

Outra característica do seguro viagem é o prazo pré-determinado, que serve para cobrir os dias de viagem. Ele pode se estender por um ou dois dias além do contratado, caso o cliente deseje garantir o seguro se houver algum imprevisto em seu retorno, como em situações de atraso ou cancelamento do voo.

Além disso, vale prestar atenção às regras de cobertura desse produto, como vamos explicar agora.

Cobertura

Assim como os convênios médicos, os seguros de viagem obedecem a normas que determinam os tipos de cobertura disponíveis. No entanto, elas são mais flexíveis, permitindo a composição de um produto personalizado.

É claro que, quanto maior a cobertura, mais cara será a apólice.

Segundo a Resolução CNSP nº 315/2014, o seguro é obrigado a fornecer pelo menos uma das coberturas a seguir:

  • Despesas médicas, hospitalares e/ou odontológicas em viagem nacional (DMHO em viagem nacional): para emergências e urgências
  • Despesas médicas, hospitalares e/ou odontológicas em viagem ao exterior (DMHO em viagem ao exterior): para emergências e urgências
  • Traslado de corpo
  • Regresso sanitário
  • Traslado Médico
  • Morte em viagem (por acidentes ou causas naturais)
  • Morte acidental em viagem 
  • Invalidez permanente total ou parcial por acidente em viagem.

Mas também pode incluir serviços extras, por exemplo:

  • Indenização por extravio da bagagem
  • Cancelamento de viagem por fatores externos, como clima inadequado para voos
  • Cobertura de despesas com funeral
  • Regresso antecipado por eventos cobertos pelo seguro, por exemplo, para continuar o tratamento de uma doença.

Quando contratar um seguro viagem em complemento ao plano de saúde?

A verdade é que segurança nunca é demais. Acompanhe, então, quatro situações em que se mostra vantajoso combinar seguro viagem e plano de saúde.

Quando o cliente quer serviços além do plano de saúde na viagem

Nesse caso, é inteligente contratar um seguro viagem que tenha serviços adicionais, como  ajuda com documentos perdidos.

Quando a viagem inclui áreas não cobertas pelo convênio médico

Esse é o cenário mais comum para quem procura pelo seguro viagem, um produto que oferece tranquilidade caso os passeios sejam feitos para lugares fora da abrangência do plano de saúde.

Quando o destino tem áreas remotas

Ainda que você conte com um bom plano de saúde, pode ser que os hospitais e profissionais cobertos não estejam por perto em áreas remotas. 

Então, é útil dispor da cobertura do seguro viagem, que engloba emergências e urgências em locais onde a rede credenciada do convênio não chega.

Quando o usuário tem doença preexistente e está em período de carência junto ao plano de saúde

A menos que tenha contratado o convênio com adicional por agravo, o beneficiário que possui doenças preexistentes se enquadra na chamada Cobertura Parcial Temporária (CPT)

Assim, ele terá de aguardar por um tempo máximo de 2 anos para que todos os procedimentos relacionados à sua enfermidade sejam cobertos pelo convênio. Caso faça uma viagem nesse período, o usuário não terá cobertura para cirurgias, procedimentos de alta complexidade e leitos de alta tecnologia, como CTI ou UTI. Isso vale mesmo para passeios dentro de uma região coberta pelo convênio.

Já as seguradoras que comercializam seguro viagem são obrigadas a ofertar assistência caso ocorram complicações decorrentes de doença preexistente. Isso pode resultar em uma economia considerável, pois os procedimentos de alta complexidade costumam ter custo elevado.

Dicas rápidas para escolher um seguro viagem

Antes de contratar o seu seguro viagem, vale ficar de olho em alguns pontos de atenção. 

Comece por estas 10 dicas:

  1. Verifique o que é indispensável para a sua viagem e qual o orçamento disponível
  2. Faça uma pesquisa prévia e compare os produtos ofertados no mercado
  3. Dê preferência a empresas que você conhece e em que confia
  4. Depois de selecionar o seguro viagem que melhor atende às suas necessidades, busque pela reputação da empresa que o oferece nas redes sociais, Google e sites como o Reclame Aqui
  5. Verifique, também, se a contratada está devidamente registrada na SUSEP, acessando esta página
  6. Levante informações sobre o seu destino. Alguns países – como os que fazem parte da União Europeia – exigem uma cobertura mínima para o seguro viagem
  7. Peça o contrato e leia por inteiro, ainda que a contratação seja simples, podendo ser feita pelo site da seguradora
  8. No momento da contratação, dê detalhes sobre todos os segurados. Informe, especialmente, se houver mulheres grávidas e adultos com mais de 70 anos. Nesses casos, o valor do seguro pode aumentar
  9. Acidentes em decorrência de esportes radicais não costumam ser cobertos pelo seguro viagem. Se estiver pensando em praticar mergulho, snowboard, entre outros, pergunte se há cobertura adicional
  10. Lembre-se de anotar todos os telefones de contato da seguradora em um papel e no celular, além de deixar cópias com seus companheiros de viagem, um amigo ou familiar que esteja no Brasil. Isso será útil caso você não esteja em condições de acionar o seguro.

É possível suspender o plano durante uma viagem longa?

Serviços como água, luz, internet e academia podem ser suspensos. 

Contudo, não é possível suspender plano de saúde na viagem, pois ele prevê a prestação contínua de serviços e tem vigência de 12 meses consecutivos. 

Depois desse período, o consumidor pode cancelar o convênio sem pagar multa. Contudo, terá de firmar um novo contrato e cumprir carências caso decida reativar o plano.

Procurando plano de saúde? Vem pra Sami!

Gostou de saber mais sobre seguro viagem e plano de saúde? Na Sami, você pode aproveitar todos esses benefícios, aumentando a segurança e tranquilidade do passeio

Para facilitar sua vida, nosso plano de saúde, o Sami Sol, conta com o seguro viagem CORIS incluso! 

Além disso, cada um de nossos membros tem acesso ao seu próprio Time de Saúde, com médicos e enfermeiros que conhecem você e sua história a fundo, realizando o cuidado coordenado da sua saúde com você e os especialistas necessários.

Nossa rede credenciada, os Parceiros Clínicos da Sami, inclui hospitais e laboratórios de qualidade como Beneficência Portuguesa, Santa Izildinha e Labi.

Por fim, entendemos que saúde é muito mais que uma carteirinha. Por isso, criamos a nossa Rede de Hábitos Saudáveis, que inclui o aplicativo de exercícios e academia Gympass e o aplicativo de terapia Vitalk.

Clique no botão abaixo e faça uma cotação!

Sami Plano de Saúde Empresarial

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Como empreender com qualidade de vida?

Será que é possível conciliar empreendedorismo e qualidade de vida? Se por um lado ser dono do próprio negócio...

Acreditação hospitalar: o que é e qual a importância?

As expectativas do consumidor quanto à qualidade dos serviços de saúde são crescentes. Como forma de sinalizar ao público o compromisso com...

Plano de saúde para universitário: como escolher o melhor?

Será que vale a pena contratar um plano de saúde para universitário? Em meio a uma...

Relatório de sinistralidade: o que é e por que é importante para o seu negócio?

Quando uma empresa contrata um plano de saúde empresarial para seus funcionários, ela paga um valor mensal fixo, sejam os serviços usados...

Como lidar com o estresse como empreendedor?

Conviver com o estresse do empreendedor não é fácil, e quando os limites são ultrapassados, essa situação tende a provocar doenças como...
Sami Plano de Saúde Empresarial